6 de dez de 2013

Papos de sexta: Então é Natal, e o que você fez?

Todo ano quando chega dezembro, eu começo a fazer minha própria retrospectiva, e por mais que o mundo fique todo envolto nesse clima natalino que não combina com o Rio de Janeiro (afinal, duvido que o Papai Noel conseguiria usar aquela roupa toda fora do ar potente de um shopping center!), já tem um tempo que não me empolgo com o Natal e nem lembro a última vez que montei uma árvore!

Meu namorado ainda tentou me animar me dando de presente, mês passado, um lindo Papai Noel de pelúcia que tenho certeza que me odeia enquanto eu estou trabalhando e nem o ventilador do quarto fica ligado. Vocês devem estar pensando que sou o Grinch, certo? Mas explico melhor a vocês.


Eu amava Natal, mas aí veio o tempo e com ele seus avós se vão, e aí a casa vai ficando vazia, e eu sinto falta deles, então comecei a não curtir tanto o Natal, por mais que faça questão de passar ao lado de meus pais e dar presentes a eles! Afinal, temos que lembrar que Natal não é somente comer muito e encher a árvore de presentes (por mais que livros sejam sempre bem-vindos o ano inteiro, ok?).

Mas e a tal da retrospectiva que eu falei lá em cima? Bem, ela vem com o Natal, porque algum povo mega-antigo inventou de dividir o ano em 12 meses e esse é o último e também é minha última coluna (do ano, pessoal, enquanto a Galera deixar vocês vão continuar me aguentando rs)!!

Então, como foi 2013 para você? Para mim foi um ano médio, e claro que cada um tem seu meio de avaliar, mas, sinceramente, eu sinto é falta de 2011, para mim um dos melhores anos de minha vida. Ah, aquele ano, conheci tantos autores maravilhosos que vieram à Bienal do Rio de Janeiro, também fui a três dias do Rock in Rio, que foram inesquecíveis, e, para completar, ainda fui a Atlanta, que amo duas vezes! Como não amar aquele ano? Fora que ainda não teve nenhum falecimento na família, amo anos assim!

Mas aí veio 2012 que não foi nada fácil, até começou bem, mas da metade do ano para o final aconteceram coisas chatas. Exemplo? Fim de namoro, problemas no trabalho... e eu rezei para chegar esse ano. Aí ele veio, mas também não foi legal em muitos aspectos, e a Bienal desse ano nem se comparou a de 2011, e eu acabei nem indo no Rock in Rio, e, para piorar, no dia que a Jamie Mcguire vem ao Rio meu siso me deixa com a cara deformada e eu não pude conhecê-la! Mas essa coluna não é para desanimar ninguém, então claro que tiveram coisas boas em 2013:

. Comecei um novo relacionamento no qual estou muito feliz (#inlove)
. Fui para Atlanta em maio e comprei mais do que devia (#endividada)
. Li até o momento 131 livros (#viciada)
. Apresentei 6 eventos literários (#orgulho)
. Consegui ir na academia uma vez por semana (#aindaépouco)
.Ainda não voltei para o manequim 42! Mas cheguei a usar 38! (#manequim40 e #fechaabocagordinha)

Ufa, foi isso! Mas em espírito natalino (sim, ainda sobrou um pouco!) eu desejo um Feliz Natal para vocês, que em 2014 venham muitos livros, muitos autores, enfim, tudo aquilo que amamos! Nos vemos ano que vem ;)

16 comentários:

Jaqueline Silva disse...

Oi, Raffa!
Poxa, que pena que o Natal se tornou menos feliz pra você. Mas eu super entendo, perder pessoas que amamos e que costumavam tornar datas como esta uma festa, repleta de amor, sempre nos deixa pra baixo, principalmente na hora da fatídica retrospectiva. Vivo bem isso, desde que perdi meu irmão. Mas enfim... eu cresci numa família enorme e festeira (graças a Deus) e parece que comemorar corre nas minhas veias. rs Especialmente o Natal, data que Vovó sempre gostou de encher uma mesa enorme e reunir toda a grande família, era mágico, e até hoje carrego esse clima comigo, é um tipo de herança, que acho que mesmo depois que ela se for(se Deus quiser ainda falta muito!) quero manter e passar para as minhas filhas.

Adorei o papo de hoje, Raffa. Um Feliz Natal pra todos nós, com muito amor, paz, harmonia e muita alegria.

Beijos!

Maria Clara Bruno disse...

Raffa, minha linda,

eu compartilho um pouco do seu "desprezo" (acha a palavra um pouco forte, mas...) pelo Natal, apesar de gostar do clima que ele cria na sociedade em geral, e das comidas que ele traz.

Mas falando em retrospectiva, 2013 foi um ano maravilhoso para mim por inúmeros motivos. Falando de Bienal, 2011 foi, com certeza, o melhor, mas 2013 está sendo imbatível e espero que 2014 seja igual ou melhor!

Amei seu post e sua sinceridade, amiga. Saudades. <3

Lilly DiCine disse...

Oi, Raffa!!!

Já falei e repinto - a gente tem tanto em comum que chega a ser estranho... hahaha... ;)

Amei o seu texto! Amei mesmo. Preciso dizer que te entendo muitíssimo. Não, eu não perdi nenhum parente nessa época e SIM, eu ainda amo o Natal... mas, todo meu amor vem da minha mãe. Tanto ela quanto meu pai têm 73 anos e quanto mais passam os anos mais eu penso a respeito de uma possível ausência. Como não pensar na brevidade da vida? O tempo está passando muito rápido e, às vezes, me pego morbidamente pensando em como seria se não os tivesse mais no Natal? Em todos os momentos seria muito triste mas nessa época, em especial, acho que eu nunca mais seria tão feliz e comemorativa. Natal=Mainha!
Desculpa falar disso aqui mas é como sinto o que você disse.

Parabéns pelo lindo texto!

Beeeeeeeeeeeeeeeijo,
Feliz Natal a todos nós!!!

Laganowski disse...

Ah Raffa, eu tb amava o Natal. Mas desde que me casei comecei a me desencantar. Com o nascimento do meu filho a magia voltou. Mas esse ano está meio xoxo. Isso da retrospectiva acho maneiro. Tb faço uma... Posso resumir até aqui... Até o momento li 38 livros, em Julho viajei para Buenos Aires e depois de NY, que conheci em setembro de 2012 era a segunda cidade no mundo que eu mais tinha vontade de conhecer, porque amo Tango, meu filho completou 6 anos e se forma na pré escola agora dia 13/12, vai para o primeiro ano, viajei ao RJ em setembro, conheci minhas gêmeas, mas não conheci a Raffa que foi pra mostra de cinema com o irmão, minha mãe operou em Outubro o tumor no útero e ele foi removido inteiro e era benigno. Acho que importantão mesmo foi isso... Mas montamos a árvore de natal, mesmo eu estando desanimada, não deu para não atender o pedido do filhote. Mas te entendo Raffa... Adorei o papo de hj.

Aline Basilio disse...

Que legal Raffa!!! 2013 foi bom então.
Meu 2013 começou bem, mas do meio do ano para o final desandou ;)
Perdi meu emprego e minha avó...
Mas o que guardo são os momentos bons e a esperança de que 2014 com certeza será melhor...

Larissa Carvalho disse...

Raffa, sinto muito que suas lembranças de natal não sejam tão boas agora. Tenho certeza que em breve você vai ter lembranças tão lindas dessa época que as outras vão ficar menos dolorosas. Natal é a época do ano que eu mais amo na vida, justamente porque toda a minha familia (toda do tipo que vem de outros estados!) se reune na casa dos meus avós para uma noite memorável. Podemos não nos ver nunca, mas no natal estamos todos juntos. E sobre olhar para trás e pensar no que fizemos... Esse foi, para mim, uma ano excepcional! sério, foi o melhor de todos, e fico muito feliz com isso. 2014 vai ser ainda melhor para todas nós, tenho certeza. Beijos!

Luiza disse...

Oi Raffa! Ahhh o ano foi bom, também já curto mais o Natal, mas esse ano será diferente já que vou passar pela primeira vez com minha avó.
Bjs
http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/
Site:lizajoneslivros.wix.com/lizajones

Michelle Ladislau disse...

Oi amiga
O Natal para mim também não é fácil, desde que perdi meus avós, mas com a chegada da minha filha eu fico um pouco melhor nos finais de ano.
Esse ano de 2013 foi ruim, mas pelo menos tive momentos bons!
Quero que chegue logo 2014. Um bom natal e um feliz ano novo!
Beijinho

Eva Munhoz disse...

Olá Raffa!!
Pra mim o Natal não mais aquela magia que tinha quando eu era mais jovem...talvez porque quando agente é jovem não temos tantos compromissos e responsabilidades...Hoje Natal pra mim é o nascimento de Jesus,não tem mais aquela festança toda,pelo menos não engordo,né.
Quanto a retrospectiva,2013 foi melhor que os anteriores..tive muitos B.O.s desde 2010 e perdi pessoas muito queridas principalmente minha mãe.
E por conta de todas essas percas não faço mais grandes festas nessas datas,mas mesmo que não estejamos completamente felizes não podemos esquecer do Menino Jesus e pedir a Ele que abençoe nossas famílias.
UM feliz e Abençoado Natal a todos.

Gabriel Baleroni disse...

Agora que o ano terminou e não foi tão bom quanto vc queria amor, e se concentrar pra entrar 2014 com o pé direito, vamos fazer de tudo pra que 2014 seja o melhor ano da sua vida ♥♥♥♥♥

lilian disse...

É muito divertido ler sua coluna rs.
A vida vai indo e é muito bom que você aproveita e faz muitas coisas legais que te divertem bastante. No futuro distante você não poderá dizer que não viveu de verdade, e isso é muita coisa, já que muitos não podem ter esse prazer. Mil beijossssss

Lilian Maia

Raffafust disse...

Meninas,

Muito obrigada pelos comentários, é que Natal sempre deixa tristinha mesmo, mas tenho que ver o lado bom que tenho meus pais comigo <3!
Sinto muito pelas que assim como eu tiveram perdas na família , é triste demais mesmo não conviver com quem amamos.

Namorado,
Obrigada, seu lindo <3! 2014 é tudo nosso ! te amo

Frini Georgakopoulos disse...

Vamos tentar comentar mais uma vez.....

Raffa, também amei 2011 e 2012 foi meio blergh, mas 2013 melhorou mais e quem sabe o que traz 2014? Bora curtir um dia de cada vez para que, ao final do próximo ano, a lista de coisas incríveis fique maior :)

beijos!!!!
Frini

Geórgia Linhares disse...

Super me identifiquei contigo, Raffa. O: Esse vai ser o pior Natal do mundo pra mim...perdi alguém que amo muito e sei que meus Natais nunca mais serão os mesmo. E 2011 também foi o melhor ano pra mim. Mas desejo tanto pra ti como pra mim que 2014 traga boas surpresas e seja bom conosco. hehe E espero conseguir realizar coisas como as que você realiza.
Beijo!
Ps. E obrigada por esse post, me fez bem de alguma forma.

Geórgia Linhares disse...

Super me identifiquei contigo, Raffa. O: Esse vai ser o pior Natal do mundo pra mim...perdi alguém que amo muito e sei que meus Natais nunca mais serão os mesmo. E 2011 também foi o melhor ano pra mim. Mas desejo tanto pra ti como pra mim que 2014 traga boas surpresas e seja bom conosco. hehe E espero conseguir realizar coisas como as que você realiza.
Beijo!
Ps. E obrigada por esse post, me fez bem de alguma forma.

Raffafust disse...

Oi Geórgia
Fico feliz de saber que se identificou com minha coluna! Chato quando coisas assim acontecem, perder alguém que amamos não é fácil, não há fórmulas para superar a dor, para não sentir falta de alguém que fez parte de sua vida de um jeito todo especial! Perdi minha avó em 2013 e esse foi mais um dos motivos de eu ter achado o ano não tão bom. Mas o que é bacana é que 2014 está aí, o que sinto por ela não vai diminuir, mas espero de verdade que o ano seja tão bacana que me faça parar de sentir saudades de 2011!
Um ano maravilhoso para vc!
Muito obrigada pelo comentário
beijos