11 de dez de 2013

Melhores do Ano: Surpresa

Oi, gente! Tudo bem? O dia hoje está completamente chuvoso aqui no Rio de Janeiro, com água pra tudo quanto é lado e eu decidi que seria um bom dia para falar sobre um dos meus livros favoritos desse ano: Limiar!

Sem dúvida, esse livro foi a maior surpresa. Logo no começo, quando somos apresentados aos personagens, fica claro que se trata de um YA e logo identificamos aquele estereótipo de losers x populares. Mas Jessica Warman (cara, eu queria dar um abraço nela!) foi muito feliz em ir além desse estereótipo com seus personagens e com o enredo que criou para Limiar.

Foto por Mariana Dal Chico - Psychobooks

 A trama gira em torno de Liz Valcher, a super popular, linda e rica adolescente que teve a morte da mãe na infância ‘compensada’ com bens materiais. Tanto que em seu aniversário de 18 anos ela se junta com os amigos mais íntimos em um barco regado de álcool e erva (if you know what I mean) para comemorar em grande estilo. Só que, ao acordar, o presente que ela ganha é descobrir-se morta. Sim, ela acorda com essa e nós, leitores, temos que lidar com esse baque logo de cara. Mas tá na sinopse, então essa não é a maior surpresa.

A morte de Liz é um mistério para ela e é o suspense que norteia o livro. Enquanto tenta entender o que aconteceu, somos apresentados a várias perspectivas da história. Uma é a dos personagens vivos, seus amigos e familiares, lidando com sua morte. A outra é a da Liz fantasma, presa nesse ‘plano’, sem se lembrar do que aconteceu, sem poder ‘prosseguir’ e tendo que lidar com a dor que sua morte causou em seus entes queridos. Outro fator importante para a construção da narrativa de Jessica é falta de cronologia causada pelos flashbacks.

Liz não sabe como morreu, por que seu ‘espírito’ ainda está na Terra e menos ainda por que sua única companhia é um menino chamado Alex, também fantasma, morto um ano antes. Em vida, Alex era o loser e Liz a popular. Mas, em morte, esses dois só têm um ao outro nessa jornada em busca de respostas, porque, assim como Liz, Alex também tem perguntas sem respostas sobre sua morte.

“ ‘Limiar’ é o tipo de livro que parece um quebra-cabeça. A cada capítulo vamos juntando peças e encaixando-as no enredo até chegar ao final. E quanto mais perto do fim você esta, mais difícil é parar.” Alessandra Messa, blog Fútil Mas Inteligente 

Eu não sei qual a sua religião ou qual a sua visão sobre vida após a morte, mas Limiar faz qualquer um pensar nisso enquanto acompanhamos Liz e Alex voltando a momentos passados para juntar as poucas pistas que têm e montar esse quebra-cabeça. Eles também não sabem o que virá depois, mas, juntos, deduzem que precisam compreender certas coisas sobre suas antigas vidas antes de continuar.

Os personagens secundários também fogem do padrão. Tipo, Liz e Richie se amam além daquela coisa de “garota popular + quarterback gostoso” e o sentimento deles se mostra realmente profundo quando descobrimos que a vida de Liz era, na verdade, uma merda – apesar de toda a grana – e que Richie traficava. Sim, isso mesmo, um traficante apaixonado. Quem diria, hein? Mas é verdade, e chega até ser bonito, embora romance não seja bem o lance de Limiar.

"Apesar dos meus sentidos apurados em relação a ele, Richie não dá sinal algum de que consegue me detectar. Fecho os olhos, concentro-me no amor que sinto por ele e consigo sentir cada pelo, a natureza imperfeita de seu rosto doce, o ângulo de seu maxilar. Tenho tanta certeza de que ainda estamos ligados que começo a tremer."

Enquanto somos apresentados às cagadas que rolavam na vida de Liz, vamos acompanhando seu amadurecimento em morte, especulando sobre o que a matou e tentando responder às perguntas que surgem a cada novo capítulo. E ainda tem Alex, que soa irritante às vezes, que não sabemos por que está ali e queremos saber logo! Haha

Se você é leitor assíduo de YAs, mas gosta de um suspense sobrenatural, não precisa mais oscilar entre um livro e outro. Limiar tem tudo isso e, com certeza, você vai adorar! Agora eu vou parar de falar e deixar o 1° capítulo aqui pra você conferir. Depois me conta aqui nos comentários o que achou?

Até semana que vem!



xoxo

Um comentário:

Frini Georgakopoulos disse...

Falou em romance e fantasmas, me interessei. Não conhecia esse além do nome, e agora está na lista de Natal :)
beijos
Frini