15 de fev de 2013

PAPOS DE SEXTA - O INSUBSTITUÍVEL CHEIRO DO LIVRO, POR RAFAELLA FUSTAGNO


Demorei para me render, é verdade. Na verdade nem posso dizer que me rendi por completo. No final do ano passado ganhei de Natal um kindle. Com ele nas mãos me senti  tão poderosa, comprei logo dois livros, ou melhor, dois arquivos, que impressos dariam pelo menos umas 400 páginas cada um. Comprei uma capa para protegê-lo, entrei no metrô com ele em punho e comecei a ler meu primeiro livro digital. Pensei : “Ai, como estou moderna!”, para virar as páginas eu somente apertava uma tecla, podia aumentar a letra, podia ligar e desligar, e a página estava lá gravada. Sem contar no máximo que foi usar o wireless e comprar com um clique livros que imediatamente eram baixados para o aparelho.

Para quem já tem há um tempo vai falar que eu sou da era jurássica, mas eu me encantei com ele nos primeiros 10 dias. Sim, digo primeiros 10 dias porque ao entrar em uma livraria aquele monte de capas lindas impressas me olhando e pedindo para serem levadas para casa e admiradas na estante, falaram mais alto. Mesmo tendo o kindle, eu continuei comprando muitos livros impressos, e olha que me enganei achando que diminuiria . Foi então que vi que sou antiga mesmo, que o que eu mais amo é entrar naqueles labirintos de estantes das livrarias aqui do Centro do Rio, ver aquele colorido, achar o livro que quero, tirar foto da capa e postar no Instagram colocando sempre “#queromuito” e logicamente sentir o cheiro dele. Cheiro? Sim....eu amo cheiro de livro, gosto de abri-lo bem no meio e dar aquela fungada, aquele cheiro que só eu entendo como é prazeroso sentir... cheiro de papel, novo, de impressão, sei lá... só quem também ama esse cheiro sabe explicar.



Esse mês resolvi unir a modernidade ao tradicional: continuar comprando meus livros e os apreciando na estante, os cheirando como assim fazem os que como eu são viciados, mas admito que o kindle tem lá seu charme,  por isso voltei a usá-lo . Mais de mil livros — ou melhor e-books — podendo ser armazenados naquele aparelhinho tão leve e pequeno... que a bateria dura por dias... como resistir?

Consegui assim juntar as paixões, meu kindle vive na bolsa de novo, e o livro pesado, com cheiro de novo ou não  está sempre por perto, assim, nunca corro o risco de um terminar e não ter outro imediatamente para ler. Já pensaram que horror? Um trajeto inteiro ainda pela frente de volta para casa e nada para ler até o final? Pesadelo define.

Não consigo imaginar uma vida sem livros impressos, mas também por uma questão de espaço os e-books são  uma excelente forma de ser ter mais livros sem precisar brigar por uma casa só de estantes para você. E aquele livro chatinho que você não gostou tanto não vai ocupar tanto espaço.

E você, já se rendeu aos e-books? Eu ainda tenho aquele ar saudosista e prefiro o livro impresso ;)

8 comentários:

Misséia disse...

Raffa, entrei na vibe de querer um e-reader, por duas razões primeiro desentulhar de meu quarto com os textos da faculdade, quero espaço pros próximos livros que ue vou comprar , segundo porque amo ler quando viajo e nem sempre é possível levar mais de um livro na mala. Mas nada se compara a emoção de comprar um livro abrir e cheirar as paginas de um livro seja velho ou novo !! Sou viciada em ler a qualquer instante ! Amei o texto, super me identifiquei!

Lygia Netto disse...

Oi Amiga!

Estou que nem vc...tenho o iPad, mas sempre compro livro físico, rsrsrs xD

Só arrumei uma maneira de gastar mais dinheiro..triste! XD

Boa coluna, como sempre!

Beijocas!

Luiza disse...

Raffa já li e-books mas confesso prefiro ter o livro impresso RSRSR Sei lá já faz parte da minha coleção ter algo nas mãos parece mais concreto... Gosto de ficar admirando minha estante, o cheirinho de livro novo como vc citou RSRSR
Bjs
eternamente-princesa.blogspot.com.br

Nathy_bells disse...

Eu ainda sou da moda antiga e alimento ainda mais essa paixão por sentir e cheira livros físicos no meu trabalho; uma livraria!

Já me rendi algumas vezes aos e-books, li, gostei e acabei comprando o livro para reler e guardar na minha modesta estante!^^

Esse vício só entende quem tem!

Ana disse...

Raffa, também compartilho da ppaixão pelo cheiro do livro... livro novo, velho... cada um tem seu aroma...
Não resisto a uma boa fungada... tem gente que fala que é loucura, mas só quem gosta sabe o que significa...
Estou me preparando psicologicamente para ter um kindle, não sei se me acostumo... mas vou ter que acabar me rendendo... Falta de espaço define... rss..
Beijos!!!

deborahandrade disse...

Adoro cheirinho de livro novo! Além de adorar ter a sensação de segurar-los nas minhas mãos quando leio isso é uma das coisas que mais amo nos livros impressos!
Ainda não me rendi aos e-books como você irmã e acho que isso ainda vai demorar um pouquinho! Mas tenho certeza de que quando isso acontecer vou ser como você, não vou deixar de comprar os livros impressos porque além de amar o cheirinho deles adoro poder admirá-los na minha estante!
Ótima coluna irmã, adorei!
Beijos

Raffafust disse...

Meninas

Bom saber que não sou a única doida louca por cheiros de livros..hahaha

Beijos

Sarah Maryelle disse...

Oi!

Já tentei ler varios e-books, mas nunca terminei um.
O que acontece eh que a pessoa aki lê o e-book até o capítulo 5,6 se apaixona pela historia e compra o livro fisico pra poder sentir o cheiro, quardar ele pra sempre na estante, sair pelas ruas da cidade com ele em mãos, emprestar para os amigos (sim eu empresto meus livros)tentar desenhar a capa(quem nunca)etc.
Porém se até o cap.5 o livro não me conquistar já era o arquivo fica esquecido, e eu nunca tentarei le-lo novamente.