28 de nov de 2014

Papos de sexta: Opinião que importa

O que te motiva? Aplauso? Recompensa? Brinde? Acho que para cada assunto ou situação, tenho um estímulo diferente. No caso da literatura, o que me motiva a ler é me perder em novas histórias e me apaixonar de novo, e de novo, e de novo... Mas nem todo livro me motiva a escrever uma resenha.

Leio muito e leio sempre, mas não escrevo sobre tudo que leio porque 1) não tenho tempo e 2) porque alguns livros não me motivam a ir além de lê-los. Posso comentá-los em eventos e com os amigos, mas usar meu precioso tempo para sentar, pesquisar e escrever não é para qualquer obra.

Blogs literários se tornaram uma fonte de informação, de opinião e de pesquisa para leitores, o que eu acho ótimo! Mas trato os blogs como trato a crítica cinematográfica: procuro aqueles que têm a opinião similar a minha e aqueles que apresentam argumentos sólidos sobre a leitura (rezando para o primeiro ser o mesmo do segundo). Mas quando é hora de atualizar o meu blog – o cheirodelivro.com –, tenho um lema: o que eu gosto, quando eu posso.

Parece preguiça, mas juro que é estratégia! O que me motiva a resenhar é ter algo a dizer sobre o que li. Alguns livros me surpreenderam, outros me desafiaram, outros me enganaram e ainda tem aqueles que me sequestraram e se recusaram a pedir resgate! Mesmo quando estou pulando pela casa e louca para postar “Eu amei esse livro!” ou “Quero matar este autor!”, paro para me acalmar antes de sentar para escrever. Faço isso porque a minha opinião só vale se for embasada, se for apoiada em argumentos, em explicações que vão além de “muito bom” ou “detestei” e a sinopse do livro. Alguns livros rendem matérias grandes, outros são abordados em resenhas mais curtas, mas vários são apenas uma leitura. O que me move pode não mover outros e é por isso que escolho dar a minha opinião quando ela importa. Não quer dizer que estes livros não são bons ou válidos, longe disso! Mas só não me motivaram a compartilhar minha opinião.

Em época de internet, quando todos querem compartilhar tudo a todo o momento com todo mundo, é importante ter um filtro. Esse filtro não é somente para usarmos no que queremos ver e ler, mas também no que queremos produzir. Falar sobre tudo, gostar de tudo, ter tudo, ler tudo pode significar exatamente o oposto: uma opinião vazia.

E vocês? O que lhes motiva a escreverem uma resenha?

5 comentários:

Raffafust disse...

OI Frini

Muito boa sua coluna. Mas sou diferente em relação as resenhas. Já abandonei leituras várias vezes, livros que não consegui nem chegar no final porque estava achando um porre ( caso da série 50 Tons que adorei o primeiro mais o segundo foi mais ou menos e o final não aguentava mais ). Mas para mim o blog, como é algo que como minha sábia mãe diz : é hobby, se não é seu ganha pão não pode nem deve te estressar. Funciona como terapia. Escrever é uma paixão que achei que teria uma carreira para isso, mas como sabe me formei e não trabalho com isso. É nas resenhas que coloco minha opinião, e ela as vezes dói, principalmente quando o autor é nacional, já levei aquela pedrada por não ter curtido um livro.
Concordo que vc está certa, deve fazer sem obrigação, é hobby, e para isso tem que nos dar prazer. Mas entendo também quem tem parceria com editoras que obrigam a publicar as resenhas, mesmo que tenham abandonado os livros...e aí entra em um ciclo delicado onde se por um lado a editora mandou ela quer ver o resultado da divulgação mas quem recebeu e leu se não gostou se sente obrigado a resenhar.
Nada que não e prazeroso pode ser benéfico. Sou como vc e escolho alguns blogs onde sei que mesmo gostando ou odiando os donos falam o que sentiram. Gente que gosta de tudo, que todos os livros são 5 estrelas me despertam desconfiança.
Ótimo texto :)
beijos

Tita Mirra disse...

Me identifiquei super com esse texto e penso de maneira semelhante. E mesmo quando discordamos sobre alguns livros, eu realmente sinto que sua opinião tem um peso, um valor especial, então sua estratégia está mais do que certa :D

Bjs, Frinoca!

Érika Marques disse...

Gostei bastante do texto, e penso assim também. Me motivo para escrever uma resenha pela leitura do livro e o que a história provocou durante a narrativa! Parabéns Frini! :)

Frini Georgakopoulos disse...

Raffa, obrigada pelo comentário! Concordo que blog é hobby, mas minha opinião e credibilidade não são. Escrever uma resenha que reflete minha opinião não me estressa, mas não consigo fazer de maneira “solta” ou a torto e a direito. Como disse, é minha estratégia.

Já editoras que obrigam a escrever resenhas .... só nessa frase já tem muita coisa errada, né? Acho errado “obrigar” tanto quanto acho errado corromper a opinião para atender a essa obrigação. Se isso acontecer, a opinião não vale de nada. Mas essa é a minha e, mais uma vez, faz parte da minha estratégia ;)

Tita! O mesmo se aplica a você, parabatai! Sei que não concordamos em todos os livros, mas conhecemos o gosto uma da outra e é exatamente por isso e pelos argumentos que usamos que confiamos na opinião. Acho que é exatamente isso o “X” da questão: argumentos válidos para embasar opiniões 

Érika, concordo! A sensação que o livro me trouxe é muito importante para me motivar a escrever. Obrigada!

Irene Moreira disse...

Oi Frini
Gostei muito de ler sua coluna. Os blogs literários como o meu são levados a ler de tudo, mas o importante é ter colunistas efetivos ou convidados que você possa contar em lhe passar uma leitura de um gênero que goste.
Concordo que ser levado a ler de tudo vai levar você fazer uma resenha vazia ou a dar sua opinião sincera de que não gostou, etc. Então para que que leu?
Gsto de fazer resenha do que leio e na maioria gostei da leitura. Tem leituras que me bloqueiam e demoro a resenhar. E só faço isso se for livro de editora parceira.
Procuro escolher que gosto do autor, do gênero, etc e assim o casamento é perfeito.
Para escrever temos que estar inspirados, motivados e o importante de uma resenha é poder transmitir ao leitor o que achamos para que tenha vontade de ler ou até desista e retire o livro de sua lista.

Parabéns e um grande beijo