27 de nov de 2014

Design et cetera: Capas Bregas: O Retorno

A gente nunca se cansa de falar do nosso passado. São tantas pérolas, tantas edições *luxuosas* que eu poderia fazer mil posts saudosistas.

Um dos meus passatempos favoritos é procurar capas antigas da Danielle Steel. Ela é praticamente a musa oficial da Record, já que editamos sua obra desde os anos 80.


Galope de amor é um dos clássicos da autora, mas essa é a melhor edição disparada. Tudo nesse layout é cativante, desde a bela tipografia usada no título até a perturbadora ideia de um cavalo galopando por um campo florido. Eu disse anteriormente que não havia nada mais brega do que um casal numa capa, mas acho que um casal em cima de um cavalo é pior.


Agora, como lidar com essa capa, gente? É de tão bom gosto... Um casal topless se pegando na areia. Coberto de cenoura-bronze. Não tem como dar errado, principalmente com essa bela e desenhada fonte do título.

Mas isso não seria um post brega sem as capas antigas do nosso Sidney Sheldon, né?


 Esse exemplar de Corrida pela herança é especial para mim. Li esse livro quando tinha 8 anos e me lembro de achar sensacional na época. Acho que não reparei na genialidade da capa.

Reparem: Um sujeito mal-desenhado e aparentemente morto. Um casal de loiros olhando para o leitor com uma cara chocada.  Um cara de terno apavorado olhando para o leitor. E Salvador Dali lá atrás. No centro e em posição de destaque: uma tv antiga mostrando a imagem de um elegante senhor. Medo.


Nada dura para sempre, inclusive os projetos gráficos. Se bem que esse aqui é quase imortal. Três enfermeiras gigantes dominam uma cidade. Abaixo delas, dois prédios, médicos realizando uma cirurgia, uma lancha e um sujeito de sobretudo tentam escapar. Eu não sei sobre vocês, mas duvido que eles consigam fugir.

Vale dizer que, apesar dessas capas retratarem a breguice aguda dos anos 80, as histórias são super contemporâneas e a Record refez TODO o projeto gráfico de ambos autores. Olha que divo que ficou:




Um comentário:

Tati B. disse...

Al Pacino morto nessa capa de corrida pela herança