2 de jul de 2014

Galera Pop: As garotas do futebol – Some Girls

Época de Copa, até eu que não suporto futebol (foi mal, fãs) não consigo me conter e me empolgo MUITO com todo esse clima de festa. Gostando ou não, é um evento que envolve todo mundo de alguma forma. Já vi gente que era contra a Copa mudar de ideia (muita gente). E euzinha, que não tenho lá muita paciência para aqueles 90 minutinhos na tv (são quase 4 episódios de uma série de comédia!), já fui a 5 jogos!!! E quero mais, se eu conseguir ingressos hahahaha! Gente de todo canto do mundo, todo mundo torcendo, novas amizades... É tudo tão bom que não devia durar só um mês! Queria Copa o ano todo. Mas, calma, Nanda. Não estou aqui para falar da Copa e das festividades. Na verdade, o futebol foi a inspiração para a série que vou indicar hoje para vocês:

SOME GIRLS

Quem já me acompanha por aqui sabe que eu sou #fanzoca de séries inglesas, e essa é mais uma delas. Some Girls é uma comédia que acompanha a rotina de Amber (Alice Felgate), Holli (Natasha Jones), Saz (Mandeep Dhillon) e Viva (Adelayo Adedayo), quatro adolescentes que fazem parte de uma equipe de futebol de uma escola só para mulheres. Aí vêm os clichês que eu adoro, a Holli, chav (leiam O Diário de uma Encrenqueira para mais detalhes sobre o termo) que faz pose de durona, mas tem bom coração. Amber, típica loira bobinha, coitada. Ela inventa cada palavra que você tem que voltar praticamente todas as suas falas para entender hahahahaha. Saz é a moça de família indiana desbocada, apesar de seguir as tradições e costumes que os pais impõem, ela é uma onça! Xinga e bate em todo mundo e é louca para se rebelar. 

Viva é a nossa protagonista, inteligente, bonita e apaixonada. Coitada. Sofre com o irmão adolescente babaca e a madrasta australiana que é uma bruxa, que para completar é a técnica do time das meninas.

O que eu mais gosto em Some Girls é a normalidade das garotas. Não são loucas supersexualizadas e movidas a drogas como em Skins, não tem tantos problemas como a Rae de My Mad Fat Diary ou são um bando de garotos bestas e pervertidos como em The Inbetweeners. Elas tem problemas, se divertem, se apaixonam, bebem, fazem sexo, ficam de castigo (hahahahaha), ganham e perdem jogos nas partidas de futebol e tudo isso é mostrado de uma forma bem leve e divertida. Para gente curtir mesmo: não tem aquele sofrimento ou é só palhaçada. 

Viva, Holli, Saz e Amber ARRASAM!

E para felicidade geral da nação, ou a minha e a dos adolescentes britânicos pelo menos, a série já foi renovada para a terceira temporada. 

Vale a pena a pena assistir viu? São só seis episódios por temporada, você nem vai gastar muito tempo, vai rir muito e aprender umas gírias que nunca vi nem em Skins (ou qualquer série adolescente inglesa hahahaha). Deem uma chance para a Viva e o futebol das meninas vai...

Nenhum comentário: