23 de mai de 2014

Papos de sexta: O evento literário


Não é de hoje que me fazem uma mesma pergunta. Quando a respondo, o espanto é imenso e por várias vezes eu ouço um “Ok” bem desconfiado. Na semana passada, o diálogo que segue abaixo aconteceu com uma amiga dos tempos de colégio que encontrei na rua:

— Oi, Rafa! Quanto tempo! Só te acompanho pelo Facebook. Vi que continua amando livros e amei saber que você agora ganha dinheiro com isso!

Bem, esta não foi a primeira vez nem acredito que seja a última. Então respondi:

— Não trabalho no mercado editorial não. Tenho um blog (A menina que comprava livros), apresento eventos, mas o faço por hobby mesmo. Amo livros, você sabe!

Virando a boca para o lado, a amiga de infância completa:

— Ah, abre o jogo, naqueles inúmeros eventos não rola nem uma graninha? Pode falar, boba!

Eu, em uma paciência digna de Sidarta, respondo:

— Não, meu pagamento são livros, amigos, gente que curte ler como eu. Você não faz ideia de como é gratificante encontrar pessoas que curtem encontros literários tanto quanto eu.

Ela não desiste:

— Ok, vou fingir que acredito que você faz trabalho voluntário! Me liga qualquer dia para sairmos, quem sabe não vou em um desses seus eventos?

O papo acima é verídico, e quem não é blogueiro ou não apresenta eventos literários deve achar que ganho rios de dinheiro com isso. Não entra na cabeça das pessoas que faço porque gosto. Por que tudo na vida tem que rolar dinheiro? Para isso já trabalho o dia todo em outra área. Os livros são para clarear as ideias, encontrar pessoas fofas que leram as mesmas coisas, ouvir um lindo “Depois que você falou de tal livro eu o li e amei”. Isso é gratificante.

Ainda me lembro do primeiro evento literário que fui. Quem o apresentava era minha amiga e também colunista da Galera: Frini Georgakopoulos. Adorei aquilo tudo! Em uma FNAC lotada, pessoas se divertiam ao falarem sobre uma saga de livros, trocavam Facebooks e e-mails para se encontrarem depois e continuarem falando do que amavam.  Em matéria de eventos grandes, posso dizer que a Frini me deu o pontapé que precisava para ter vontade de juntar um grupo e falar sobre livros para mais pessoas. Antes tínhamos somente um Clube do livro, com cinco participantes, todos os meses combinando encontros em livrarias com as meninas que tinham se conhecido no Fórum da Galera Record.

Hoje penso que tudo começou lá atrás, em 2009 com essas mesmas cinco amigas do Rio de Janeiro falando de livros. Quem iria imaginar que dois anos depois estaríamos apresentando o Encontro de Fãs de Meg Cabot em uma Livraria da Travessa lotada com mais de cem pessoas?

Sei que minhas companheiras de blog da Galera, Frini e Tita, sabem bem a emoção que é. Amo dividir o que leio, preparar os brindes do evento, ter contato com a editora, preparar os slides, ver as pessoas animadas e contando os dias para falarmos de determinado autor ou livro.

Por essas e outras, quer acreditem ou não, meus amigos não literários, apresentar eventos não é algo lucrativo. Mas o que ganhamos não se compra. Quem ama livros sabe exatamente que isso vale mais do que qualquer pagamento que pudesse ser feito!

A dica que fica é de que, se há algum evento em sua cidade, vá! Saia de casa, junte os amigos! Porque falar sobre livros é sempre muito bom! E eu não me canso. ;)

7 comentários:

Aline Basilio disse...

Amei o Papos de Sexta de hoje.
Adoro ir aos encontros literários e ouvir vocês falarem com tanta propriedade de livros, séries e autores.
Muitas vezes leio um livro porque antes li uma resenha e isso me motivou.

Além de que, fazer amizade é sempre bom, né!? Não tem preço!

Frini Georgakopoulos disse...

Que lindo, Raffa.
Não sabia que o seu primeiro evento tinha sido comigo! Que fofo!
Bom, eu sei bem o que é fazer evento literário, pois estou nisso há 11 anos. Amo demais e sim, faço por amor. Muita gente não entende como o meu trabalho não é com livros, mas ele não precisa ser. O que importa é poder levar felicidade para outros leitores, me divertir, levar um pouco de pensamento crítico, de novidade, aprender, ensinar. O que importa é fazer com propriedade e com o coração. Se a cada evento, pelo menos uma pessoa descobre algo novo, pensa de outra forma, se diverte, já valeu a pena.
beijocas e até o próximo evento :)

Tita Mirra disse...

Oi, Rafa!

Não tinha lido sua coluna na sexta-feira pq, coincidentemente, eu estava organizando o evento de Belo Casamento! rs Mas confirmo, para quem quiser ler, que realmente não recebemos dinheiro por isso :)

A cada evento organizado, eu penso em não me comprometer mais pq é de fato trabalhoso, mas daí o dia do evento chega, eu me divirto horrores e vejo que o público tb está curtindo, e pronto, já estou pensando no próximo! rs

Mesmo que não seja rentável, é algo extremamente viciante e compensador :)

Bjs,
Tita

Vanessa Medeiros disse...

Com certeza Raffa depois das suas resenhas dos livros que lê nos motivam a ler tbm!!bjosss☺

Laganowski disse...

Gente, nem sei o que falar de pessoas assim... Sabe, sou tão feliz fazendo tudo o que faço... Seja blogando no IN, seja em eventos de James Bond, seja com minhas coleções! Se for ver mais colocamos dinheiro, porque ganhar grana não... Mas ganhamos coisa que nenhum dinheiro no mundo ganha... Conhecimento, amigos verdadeiros e fofos... Enfim, esse tipo de pessoas devem ser muito infelizes... E mente pequena... Triste...

*Calú* disse...

Muita gente acha que é por dinheiro... Poucos entendem o amor pela leitura!
Ainda lembro do clube do livro no Rio Sul que íamos uma vez por mês! rs.
Época boa! s2

Fernanda Ferreira Lessa disse...

Eventos literários são os melhores :D
E haja paciência com essa gente hein Raffa.
Acham que tudo é por interesse financeiro.