25 de set de 2015

PAPOS DE SEXTA: TEM IDADE PARA SER FÃ?


Acabou a Bienal do Rio, e foi incrível, e chegou o Rock in Rio. Como a cidade em que vivo está pulsante, cheia de atrações nacionais e internacionais, nesse mês de setembro optei por abordar na coluna o “ser fã”. Já falei muitas vezes sobre como sou fã de autores e de bandas. Confesso, sem vergonha alguma, que os tieto intensamente. Gosto de ter a foto, de ter o autógrafo, de assistir a palestras, de levar na memória — na minha e na da máquina digital — um registro de como encontrar seu ídolo é único e inesquecível.

Ok, mas nessa Bienal passei por alguns momentos em que nem todo mundo entendeu que não existe limite de idade para ser fã. Nas imensas filas de autógrafos, ouvi muita gente achando que eu estava ali com uma irmã mais nova, uma filha... Eu não podia ser adulta e querer o autógrafo de um autor que amo.

Acreditem, as caretas que as pessoas faziam, me incomodaram, sim! Mas, então, com a chegada de bandas à cidade, para os shows no festival de rock, mais uma vez me arrisquei a ver alguns músicos que amo. E ouvi novamente o mesmo discurso, de que tietar é só para adolescentes.

Vamos por partes? Eu me imagino aos 40, 50, 60... até quando a saúde permitir... entrando em filas para conhecer meus ídolos, comprando as coisas que amo e sendo feliz. Alguém tem alguma coisa a ver com isso? Não...mas porque se metem? Porque se criou uma lenda onde a Bienal é dedicada ao público teen, então só quem corre atrás de autor é o público teen. E, claro, nos shows só quem está numa idade em que ainda não trabalha tem tempo para tietar em porta de hotel, certo? Errado. Eu posso ter 30 anos e estar de férias. Posso ter 20 e já ter voltado da faculdade e estar em busca da chance de chegar perto do meu ídolo.

O preconceito é feio em todas as áreas, dar explicação de por que você corre para pegar senha se já é adulta, ou até mesmo de por que você — de acordo com eles — perde tempo para ver um astro do rock, é muitas vezes desgastante.

O que aprendi? É que a minha vida é minha, e a sua é sua! Então se o que te faz feliz só diz respeito a você, por que mesmo deveria me incomodar?

Julgar é feio, rotular também. Por um mundo onde mesmo com 100 anos eu possa ir alegremente e sem julgamentos pegar as senhas para ver os autores da Bienal ;)

2 comentários:

ANA MAPA disse...

O povo nunca aprende... Como diz aquele belo poema rs "Cada um no seu quadrado"😂😂 O amor e admiração não tem idade, nem cor, não há distinção #julgaéfeio

Eva Maria disse...

eu acho mais: fã com mais de 65 tem q ter prioridade!!!