4 de out de 2013

Papos de Sexta: Londres Mecânica

Quando gosto muito de algo intangível — como um livro ou um filme, por exemplo — é normal tentar ao máximo me aproximar dele. Descobri que ouvir a versão em áudio dos livros que gosto os fazem mais reais (o que pode até parecer meio estranho, mas é verdade. Tentem e me digam o que acham). Comprar merchandise como camisetas e itens alusivos à história ou aos personagens também ajuda. Mas nada é como estar nos locais onde a história se passa. Ainda bem que não gosto tanto de ficção científica!

Acabei de voltar de uma viagem incrível a Londres, Inglaterra. Havia fechado essa viagem antes de me apaixonar por “Peças Infernais”, de Cassandra Clare, então foi mais uma bela razão para visitar um lugar que sempre amei, mas nunca tinha ido. Como sou fã de Harry Potter, Jane Austen, Sherlock Holmes e Shakespeare — isso só para nomear alguns —, ir para Londres era um sonho a ser realizado. E após ter lido a história de Jem, Will e Tessa, impossível não me apaixonar ainda mais pelo lugar.

No roteiro, coloquei alguns pontos mencionados nos livros “Anjo Mecânico”, “Príncipe Mecânico” e “Princesa Mecânica” e compartilho com vocês algumas experiências e fotos tiradas nesses locais. Pode deixar: sem spoilers!

Nesse meu roteiro literário, um dos pontos mais importantes foi a Blackfriars Bridge.


Simples e linda, a ponte comporta veículos e pedestres por cima do Rio Tâmisa e, de um lado, tem um PUB com um Blackfriar no topo. Fofo!


A Blackfriars Bridge marca alguns momentos muito importantes no relacionamento entre Tessa e Jem, e passar por ela foi quase que catártico pra mim. Parece exagero ou maluquice, mas senti como se os acontecimentos ocorridos naquela ponte, entre esses dois personagens que amo tanto, tivessem sido reais, fatos históricos e não fictícios. Então passar pelo local era como se estivesse visitando um lugar importante para a história da humanidade. Ok, isso foi exagero. Mas foi importante para mim, e é isso que conta. E o fofo é que estava tão empolgada para atravessar a ponte que, quando cheguei no meio dela, falei para o meu noivo a razão do meu ataque de fangirl na ponte, no frio, do nada. Ele sorriu, me deu um beijo e disse: “Pronto. Não sei se acontece isso no livro, mas agora você foi beijada na Blackfriars Bridge”. Fiquei sorrindo feito uma boba até chegar do outro lado. Dá para notar na foto abaixo.


Outro ponto que amei visitar foi o Hyde Park. Presente em inúmeros livros que adoro, o parque ficava perto do hotel onde estava hospedada e ao lado de Kensington Gardens (que é até mais bonito). Andei com meu noivo por lá, tiramos fotos, vimos cachorros brincando e solenemente ignorando seus donos e tomamos café da manhã em um lugar muito charmoso perto do lago, observando cisnes e patos nadando. Lindo, lindo! E frio! *risos* 


Embora tenha achado o estado do Hyde Park um pouco assombrado demais quando comparado ao Kensington Gardens ou ao Green Park, é fácil imaginar cenas de vários livros por lá, inclusive a situação de Tessa e Jessamine e de um certo integrante do Submundo. É lindo, mas Hyde Park pode realmente se tornar um lugar assustador. Ele é gigante e tem partes lindas e algumas meio tensas (como a foto acima). Melhor carregar sempre sua sombrinha!

Por último, procurei demais pelo local onde estaria o Instituto, mas acho que sou Mundana demais para encontrar. Ou de repente não. Em busca do lugar, encontramos, sem querer, a Temple Church, uma igreja medieval com cavaleiros templários enterrados lá! Quase tive um treco!


Entramos e tiramos fotos de todos os cantos da igreja. Não sei se o Instituto seria algo parecido ou não, mas encontrar esse local sagrado foi uma bênção.


Para terminar, na sexta-feira 13, fizemos o London Ghost Tour, que nos levou, à noite (chuvosa demais!), a vários lugares assombrados de Londres. A cada parada, o guia explicava o mito e o fato por trás das tais assombrações, e foi MUITO legal. Agora, meninas, deem uma olhada no nosso guia. O nome dele era John, era de Edimburgo e tinha uma voz superforte e com sotaque show! Eu acho que as mangas estavam escondendo Runas. O que acham?




6 comentários:

Luiza disse...

Ohhh Sortuda RSRSR Amei a postagem, sonho um dia conhecer tudo isso de perto .Adorei o guia RSRrs também desconfio que seja um caçador de sombras RSRSR
bJS
http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/
http://lizajoneslivros.wix.com/lizajones

Anônimo disse...

Nossa, esses lugares são lindos!!! :3

Anônimo disse...

Amei a matéria!! Um dia pretendo fazer essa mesma visita à Londres (: amo demais Will/Tessa/Jem e toda a história de "As Peças Infernais" Blackfriars Bridge que me espere, pena que não posso falar o mesmo sobre Jem rsrs
Ps:.Com todo o respeito Frini, mas seu noivo é um fofo (:

Maria Danielma dos Santos Reis disse...

Que legal! Também estive em Londres e tive a mesma ideia de ir nos pontos dos livros. Fui na Blackfrairs Bridge e na Abadia de Westminster. Queria ter indo em outros lugares mais fiquei doente. Mas já em ter estado na ponte foi um sonho realizado.

Aline T.K.M. disse...

Você fez a London Ghost Tour!!! Ah, que máximo, pena que minhas visitinhas a Londres tenham sido um tanto apressadas. =/
Adoro o Hyde Park e também as pontes da cidade. Sem falar na região do Covent Garden. Mas devo dizer que os lugares literários que curti visitar foram na França.
É uma sensação única estar mais próximo a uma história que a gente leu. ^^ Adorei o post e me empolguei no comentário (é que eu amo viajar).

Um beijão, Livro Lab

Raffafust disse...

Oi Frini

Meu sonho é ir a Londres <3! Um dia se Deus quiser ainda conheço essa cidade :)
Ainda não li todos os livros de Cassandra :)
Mas só as fotos de Londres já me emocionam sempre!

Linda postagem

Viagem inesquecível essa

Beijos