24 de jun de 2013

Tons da Galera: Bling Ring

Essa semana a dupla Dolce & Gabanna foi condenada a quase dois anos de prisão por sonegação fiscal. É claro que os italianos vão recorrer, mas não é muita novidade ler que o mundo da moda é feito por e recheado de algumas (ou muitas) desonestidades aqui e ali. 

E quando o desejo por luxo e glamour é tão grande que são os consumidores os tentados a roubar?

É o caso do novo filme de Sophia Coppola, Bling Ring: A gangue de Hollywood, baseado numa história real e estrelado por Emma Watson, e que causou sensação no Festival de Cannes desse ano. A trama não poderia ser mais atual: A gangue em questão era um grupo de adolescentes californianos que entre 2008 e 2009 usaram a internet (pelo Twitter, Facebook, blogs e sites de fofocas) para saber quais celebridades não estavam na cidade ou em casa e assim poder invadir suas residências e roubar objetos de valor como roupas, sapatos e bolsas de grife, joias, dinheiro vivo, eletrônicos e obras de arte. As vítimas foram gente do naipe de Paris Hilton (que, veja só, faz uma participação gravada em sua própria casa – assaltada pelo grupo cinco vezes - e promoveu o longa no Festival), Orlando Bloom, Megan Fox e Lindsay Lohan. Os endereços eram encontrados no Google Maps e atalhos para invadir as casas bolados com a ajudinha do Google Earth.





Os delinquentes juvenis do século XXI somaram mais de três milhões de dólares em itens roubados - só dois milhões foram de Paris, a primeira vítima, escolhida pelo grupo por causa do Q.I. que aparenta ter e por ter parecido a mais provável a deixar a porta de casa aberta e dinheiro espalhado. De fato, quando eles chegaram à casa de Paris havia uma chave embaixo do capacho, mas a porta estava destrancada.

Os alvos eram celebridades cujo estilo as garotas do grupo admiravam (Orlando Bloom foi escolhido pelas lingeries da esposa Miranda Kerr, das quais a mandante do grupo “gostava” e de quebra teve sua coleção de Rolex levada junto com obras de arte furtadas para a patricinha-chefe do grupo decorar a casa nova de seu pai em Las Vegas). Mas foi quando o grupo entrou na casa de Lindsay Lohan (vejam só, ela mesmo diversas vezes acusada e condenada pelas mãos leves), as câmeras de segurança da ruiva não perdoaram e o Bling Ring foi descoberto, pela comparação das imagens à fotos de perfis de Facebook. Uma das integrantes do grupo estava até presa na mesma cadeia em que Lindsay ficou detida por ela mesma roubar um colar de uma joalheria, mas ao que se sabe as duas nunca se falaram.

Trailer:


2 comentários:

Aline T.K.M. disse...

Curiosíssima para ver como Coppola vai nos mostrar essa história. Já estava com saudade de ver outro filme da diretora, apesar de que o último lançado eu ainda nem consegui ver. =S

Livro Lab

Lohaina Piotz disse...

Na verdade já existe um filme com esse nome "The bling Ring" e foi utilizado como enredo usando o mesmo fato real uma série de furtos ocorridos entre 2008 e 2009 em resid~encias famosas...inclusive a casa da Paris e a casa da Megan Foz foi utilizada para as filmagens... ele foi dirigido por Michael Lembeck em foi lançado em 2011...me pergunto se Sofia Coppola não plagiou já que o filme não ficou tão conhecido e nem ficou tão famoso...apesar de ser muito bom