11 de jun de 2012

Sons da Galera - GOTYE: ALGUÉM QUE VOCÊ PRECISA CONHECER!

O nome dele é Wally De Backer e não estou falando do moço de camisa listrada vermelho e branca que a gente ficava procurando por hooooras nos livros! Wally é o verdadeiro nome do fenômeno mundial Gotye e se você estava morando no meio da selva e ainda não escutou o MEGA hit Somebody That I Used To Know já está mais do que na hora!

Nascido na Bélgica e criado na Austrália, Gotye — pronuncia-se GO-TI-Ê — (o Wally, hehe!) já lançou dois álbuns — ‘Boardface’ e ‘Like Drawing Blood’ —, mas só foi conquistar seu lugar ao sol agora em 2012 com o álbum ‘Making Mirrors’. 

Somebody That I Used To Know foi lançada em 2011 e foi crescendo, ganhando força e estourando, primeiro em alguns países na Europa até atingir o mercado americano. Num dueto com a neozeolandesa  Kimbra sobre o término de um relacionamento, o single Somebody That I Used To Know é o maior fenômeno mundial da música em 2012 com mais de 9 milhões de faixas vendidas — sendo 4.5 milhões somente nos Estados Unidos.

Munido de um vídeo que mais lembra uma obra de arte — que já ultrapassa 240 milhões de visualizações — e com uma versão linda de morrer em Glee, Somebody That I Used To Know é o single mais bem-sucedido dos Estados Unidos. São oito semanas consecutivas em número 1 no Hot 100 da Billboard, deixando para trás We Are Young da banda fun.

Uma curiosidade sobre o vídeo: o quadro que aparece ao fundo é de autoria do pai do Wally. Não é fofo o rapaz mantendo tudo em família? A Selena Gomez e a Demi Lovato (amor eterno! <3) já disseram em recentes entrevistas que essa é a música que não para de tocar no iPod delas. E vocês? Já conhecem Gotye?

Vídeo oficial de Somebody That I Used To Know

Versão de Glee para Somebody That I Used To Know

Performance ao vivo de Somebody That I Used To Know

Para quem quer conhecer mais da queridíssima Kimbra, o vídeo de Settle Down e Cameo Lover




_________________________________________________________________________________



Quando eu era pequeno eu tinha tantos livros que quando eu terminava de ler, eles viraram grandes labirintos, metrópoles à-la-Gotham City ou elaboradas pontes para os meus carrinhos. Amante dos livros e da música, tive a sorte de poder trabalhar com os dois e, o melhor de tudo, ao lado de grandes amigos!

Nenhum comentário: