29 de jun de 2012

Papos de Sexta: Apocalipse Zumbi, por @vivimaurey


Vocês já se perguntaram: “E se os zumbis realmente se tornarem uma realidade, o que vai ser de nós?” Mas é sério. Já se perguntaram de verdade? Talvez não de um jeito Resident Evil, por reações químicas, ou Eu Sou a Lenda, com o Will Smith — em que os caras são quase vampiros, mega inteligentes —, mas algo mais natural como epidemias de vírus que atacam o cérebro. ;)

Walking Dead, para mim, é um excelente exemplo. Os zumbis não são inteligentes, são simplesmente carcaças ambulantes em busca de sangue e carne, rs. E, como não podem discernir absolutamente nada, são capazes até de ficarem presos em árvores por não terem noção de que precisam se desviar, rs. Posso estar rindo agora, mas sabemos que não é nada engraçado quando eles dão um jeito de sair do obstáculo e avançar para a vítima indefesa. Cara, isso é coerente. Faz parte do suspense e do terror da parada, mas faz sentido. Eles são burros. Estão mortos. Algumas faíscas nos nervos é que ainda os mantêm de pé. Não é complicado, sabe? Poderia ser real. Pelo menos é o modo como vejo.

Eu li recentemente o livro Walking Dead: A ascensão do governador, da Galera Record (leia a resenha aqui) — muito bom, by the way! —, porque já era viciada na série de TV! E foi então que percebi, de uma forma ainda mais clara, que a gente subestima demais a capacidade de acontecer um apocalipse zumbi. Além disso, superestimamos a nossa capacidade de nos defendermos deles, caso viesse o tal ataque.  

Abram os olhos, pessoas! Quem vem se preparando com kits antizumbi na cozinha, nos porões, nos quartos e na sala é que são os verdadeiros espertos! A gente já vê, inclusive, notícias rolando pelo mundo afora de ‘loucos’ praticando a zumbilia. (Essa aqui, por exemplo. Bizarro! Cuidado! Contém cenas fortes e o texto está em inglês.) Podem ser apenas tentativas, mas e se essa loucura algum dia se tornar contagiosa? Já imaginou?

É claro que se a gente for analisar com um jeitinho Freud de ser, vamos entender que tudo isso não passa de uma crítica à sociedade que já vive uma era zumbi. De fato é o nosso ‘estilo’ atual de vida. A famosa cultura da aceitação. Nós ouvimos e aceitamos tudo... Amém. Realmente! Tem horas que a gente não difere muito dos desfigurados sem vida que andam sem rumo, a perna se desfazendo, como vemos nos episódios de Walking Dead. Tem gente que nasce zumbi e morre zumbi. Não acorda pra vida NUNCA! :/

De qualquer maneira, tudo isso é uma analogia, uma crítica, e todos já sabem disso; não preciso dar uma de pedante por aqui, até porque a proposta da coluna não é levantar uma discussão social e moral. Comportamentos da sociedade podem ficar para uma próxima, risos. A intenção foi abrir uma discussão em que a pergunta principal é: Há possibilidade de vivermos um apocalipse zumbi?

Olha... já tivemos epidemias no passado que dizimaram um número absurdo de pessoas. Eles não voltaram da morte — ainda bem, pois duvido que estaríamos aqui hoje caso tivesse acontecido, rs —, mas a epidemia existiu. Sabemos que não é impossível acontecer de novo.
A gente não sabe que tipo de vírus ainda pode surgir. Tudo é possível. Ainda mais quando os estudos nos mostram que bactérias e vírus cada vez mais se tornam imunes aos medicamentos e “evoluem” em sua complexidade. Como ter certeza de que um belo dia um vírus desses não vai acabar afetando nosso cérebro, de modo que o corpo funcione mesmo após a morte, como espasmos, só que em níveis mais elevados? o.O

A gente nem sabe tudo o que nosso cérebro é capaz de fazer! Ou seja, que propriedade nós temos para afirmar que nenhum vírus poderá desenvolver um treco parecido dentro da gente?

Eu não duvido! Você duvida?

PS. Quem quiser se preparar para a próxima temporada de Walking Dead — que tem previsão para outubro de 2012 —, não pode deixar de ler o livro Walking Dead: A ascensão do governador. Conta o início do que vai ser desenvolvido nessa terceira temporada. Vale a pena.


9 comentários:

Caçadora de Livros disse...

Tenso isso, ainda bem que não sou a única a pensar que poderia acontecer.
Agora, eu voto para a continuação da postagem e você descrever o kit contra os zumbis, rs.
Bjks

Giu disse...

Eu acredito e acho perfeitamente possível, sei que parece coisa do estilo teoria da conspiração mas...acredito que fazem e criam diversas coisas que não conhecemos (como se fosse o t-virus no resident), a minha opinião é que com tantas drogas e tantos esperimentos cientificos e farmaceuticos em algum momento isso vai acontecer, no início até podem tentar abafar e conter, mas se for como todos os vírus, mutante, acabará por se espalhar, seja por contato ou pelo ar.

George (El Maguh) disse...

Eu tambem acho que possa acontecer algo parecido com o que vemos nas séries, e sinceramnte, as vezes eu fico tão desanimado com o comportamento da maioria das pessoas que penso que se acontecesse algo assim os sobreviventes iam ter que viver de uma forma em que passasem a perceber o que realmente importa nessa vida, a colaboração e o prazes de descobrir.
É como se fosse um "reset" onde apenas aqueles que tivessem as caracteristicas necessárias sobreviveram, e vendo desse ponto é até bom, apesar de que eu posso me tornar mais um zombie >.<

Rachel Sales disse...

Eu tbm acredito que isso possa acontecer (embora eu NÃO queira que aconteça porque eu seria uma das primeiras a morrer :/ rs). Mas uma coisa é certa: as vezes a realidade adora imitar coisas que achávamos que só poderia acontecer em histórias.

Raffafust disse...

Oi Vivi!

Eu ainda não li o livro mas no Natal dei a meu namorado o box do seriado. Ia tudo muito bem até bela noite sonhar com um deles e passar a ver o seriado de luz acesa..kkk sou medrosa, amo histórias de terror mas sofro com meu medinho..kkk

E como não acontecer que eles estão por aí né..só esperando p dar o bote O.o

bjos

Mundo Potinho disse...

Eu ia estar perdida se tivesse um ataque zumbi, não gosto deles e não leio sobre, eu não ia saber me defender kkkkkkkkk

bjos

http://oincrivelmundodapotinho.blogspot.com.br/

Rodrigo Lempk disse...

O livro do The walking dead: a ascensão do governador conta mto spoiler da 3ª temporada? estou querendo ler, mas odeio spoiler. Parabéns pelo blog, não tenho mta paciencia para ler, mas gostei bastante desse post.

Otávio Neto disse...

Se você gosta da série, deveria ver as HQs. Se o livro já é ótimo pra quem assiste somente a série e nem imagina quem é o personagem que se desenvolve nele (o governador), pra quem lê as revistas e sabe tudo o que ele aprontou fica muito melhor. A experiência não é completa se não for HQ + Série.

Vivi Maurey disse...

A temporada só começa em outubro, então não sei se o livro se adiantou muito, mas acho que não... =)