1 de jun de 2012

PAPOS DE SEXTA: Quando o autor é mais importante que a história, por Garota It (PÂMELA GONÇALVES)

Oi, gente! Tudo bem com vocês? Semana agitada aqui no blog da Galera Record, não é? Muitas pessoas novas falando de coisas diferentes! Estou adorando!

O tema de hoje é “quando comprar o livro pelo autor tem mais importância do que pela história”. O motivo? As edições originais dos livros de uma autora que eu gosto muito receberam novas capas, e nelas o nome da autora ganhou muito mais destaque que o próprio título do livro.

Foi algo que me chamou a atenção, porque eu comecei a pensar em todos os outros livros em que os nomes dos autores são bem maiores que os títulos. A minha aura de estudante de publicidade começou a procurar justificativas e, claro, concordar com a troca de capas ou o método utilizado já na primeira edição. Isso acontece quando o autor adquire muito mais importância que a história em si.

Não estou desmerecendo os livros, longe disso!  Mas é aquela coisa, quando você não reconhece quem está por trás da história, não vai se importar, de cara, com quem a escreveu. O que vai cativá-lo é o título (adoro títulos!) e as imagens da capa em si. Depois que o título e a capa chamaram sua atenção, você vai dar uma olhada na sinopse e decidir se leva ou não o livro. Mas e quando é de um autor que você gosta muito? Qual a primeira coisa que chama sua atenção? Isso mesmo. Quando é um autor que você AMA, você nem liga para a sinopse e está logo querendo o livro. Fale a verdade!

Meg Cabot é um grande exemplo disso. Na maioria das vezes nem leio a sinopse, mas sempre estou louca para ter os livros só porque são dessa mulher que eu adoro!

O nome do autor também faz muita diferença na recomendação... os famosos quotes de autores famosos que aparecem em capas de livros nem tão famosos assim ou de autores estreantes. Quando você vê um depoimento de um escritor que você gosta recomendando um livro que você não conhece, é lógico que você vai levar em consideração. Eu acompanho blogs e perfis no twitter dos meus autores favoritos só para saber o que eles indicam e falam que é bom.

Acontece a mesma coisa com vocês? Vocês se interessam pelo livro porque é de um autor que vocês adoram mesmo sem saber do que o livro trata? Levam em consideração as recomendações de outros livros por seus autores favoritos? E para fechar: Quais são os seus autores favoritos?

9 comentários:

Laís Ramos disse...

Isso acontece muito comigo. Se gosto do autor compro o livro sem nem ler a sinopse. O maior exemplo disso para mim é o John Green. Pois gosto tanto dos livros dele que o último que comprei, foi na pré-venda 1 ano antes de ser publicado; sem saber a sinopse direito, sem ter capa e nem nada. Além de que se ele faz uma recomendação de qualquer coisa eu saio correndo para dar uma conferida. =D

Bia disse...

Eu estava pensando sobre uma coisa parecida um dia desses. Tudo começou quando comprei o Ruas Estranhas, uma coletânea de 16 histórias de fantasia de grandes autores reunidas pelo R.R.Martin. Quando eu comprei sabia que não era dele, comprei pelo assunto e porque tinha uma história da Charlaine Harris, que adoro. Enquanto meu livro não chegava, fiquei olhando umas resenhas sobre ele. Eis que leio "Martin é só chamariz (...) Para mim foi uma tentativa de aumentar a venda do livro, o que com certeza deve ter funcionado." Até então não tinha percebido que a sacada da Leya de colocar o nome do Martin do mesmo jeito que tá nas crônicas de gelo e fogo, foi genial.

Cíntia Ribeiro disse...

Eu tenho meus autores favoritos, dos quais lerei qualquer coisa. Robin Gunn, Ann Brashares, Sandra Byrd e Nicholas Sparks são alguns dos meus favoritos. Só acho ruim quando um livro nem é tão bom assim, mas faz sucesso pelo autor. Recentemente li "Tamanho 42 não é gorda" e acho que posso enquadrá-lo nessa categoria. Um mistery-lit parecido, mas muito melhor é "Um dinheiro nada fácil", só que o nome da autora não tem o mesmo peso, então pouca gente conhece.

ALINE T.K.M. disse...

Também adoooro títulos, e foi justamente um título que me fez descobrir um dos meus livros (e autores) preferidos!
Mas, como alguém também formada em Publicidade, vejo claramente como o nome de um autor influencia numa capa, ou então um quote relevante, enfim.
Levo, sim, em consideração as recomendações de autores que considero bons, mas não só. O que mais me motiva, na verdade, é minha curiosidade, ou então autores que já conheço e de quem tenho vontade de ler mais títulos.

bjs
escrevendoloucamente.blogspot.com

Vivi Maurey disse...

Boa!

Com alguns acontece isso sim, Pam!
Stephen King é um que eu compro só de ver que é dele... aí depois eu penso e vejo se vou gostar ou não da história, ahahaahaha. Nem sempre é bom, mas enfim.. eu gosto dele!

Mesma coisa com Bernard Cornwell! É dele? Eu compro! NA HORA! Nem vejo o título! Quer dizer, só olho pq é capaz de eu já ter o livro, ahahahahahahaha.

Autor para se 'consagrar' tem que ser muito bom mesmo pra nego comprar de olhos fechados.

Bjão e adorei a coluna!

CHOKOLATE2 disse...

Acontece sim! Um pouco. Eu geralmente procuro NÃO olhar o autor. Achava-me besta por isso mas é realmente muito melhor ler um livro que idolatrar um autor. E confesso que todos são assim, quem lê muito procura sim seus autores favoritos. E levo um pouco em consideração, mas procuro ver sobre o livro recomendado.
Meus atores preferidos: Shakespeare, Conan Doyle, Markus Zusak,Nicholas Sparks, Meg Cabot, Emily Bronte, William P.Young Scott Westerfeld, Clarice Lispector, Martha Medeiros, Caio Fernando Abreu, Cecília Meirelles, Florbela Espanca, James Patterson e pra finalizar Tati Bernardi. (:

Gabriela Bruno disse...

Já li alguns livros só pq eram do autor que gostava e me decepcionei bastante! Hoje em dia presto muito mais atenção à sinopse e ainda procuro algumas resenhas na net!

Anônimo disse...

Quando gosto de um autor e sei que vai lançar algo diferente, procuro saber o assunto. Nem tudo daquele autor vai me interessar e não vou ler por essa razão. Acho que a única exceção será J K Rowling com o novo livro. Quero ver como ela escreve uma história que não é de "fantasia", a diferença no tom, nos personagens. Mas se não curtir, ok. :)

beijocas
Frini

Aline disse...

Ah, fiz isso com a Charlaine Harris também! E A Hospedeira, comprei pq já tinha lido a saga Crepúsculo...
Não sabia que a Galera Record tinha blog (shame on me) agora, vou virar fã