20 de mar de 2015

Papos de sexta: Dia do Blogueiro



Eu blogo, tu blogas, ele bloga, TODOS BLOGAMOS! Hoje, 20 de março, é comemorado o Dia do Blogueiro! *Frini joga confetes metalizados para o ar*

O termo “blogueiro” tem um significado que é mais ou menos assim: aquele que mantém um blog e que, por meio deste canal de comunicação, transmite suas opiniões. Mas embora seja bem preto no branco, o termo “blogueiro” também tem suas conotações positivas e outras nem tanto.

Levando para o lado positivo e para o meio literário, somos confundidos com web celebridades porque ganhamos livros de graça para resenhar, brindes para sortear e somos convidados para eventos bacanas sem pagar. Olha que bacana ser blogueiro, hein! Já na parte negativa, tudo dito acima é descascado e transformado em oportunismo. “Ah, ela é blogueira. Não faz nada da vida e lê o dia inteiro”.

Eu não sei quanto a vocês, mas os blogueiros que conheço não ficam em casa só lendo. E eu, muito menos!

Vamos encarar os fatos: nunca, na história da humanidade, o conhecimento esteve tanto ao nosso alcance como está hoje. Na palma da nossa mão, temos acesso a um mundo de conhecimento e pontos de vista e não precisamos ter medo de expressar nossas opiniões. E isso é LINDO! Mas ao mesmo tempo, é muito fácil ser soterrado em um monte de acessos e likes e links que falam, falam e não dizem nada. E pronto, a pessoa é blogueira.

NÃO!

Por favor, não vamos ver o blog como um instrumento de oportunismo seja ele literário, de moda, cinema ou qualquer outro assunto e/ou segmento. Vamos usar o blog como ele deve ser usado, transmitindo nossos argumentos, nossas conexões, nossos sentimentos, nossa atitude perante o mundo.

Gandhi disse “seja a mudança que você quer ver no mundo”. Eu realmente acredito que, se nós pesquisarmos um pouco mais antes de escrever cada texto, valorizarmos mais o trabalho do autor antes de resenhar, e pensarmos um pouco mais fora dos limites do nosso blog, da nossa casa, do nosso mundo, poderemos realizar essa mudança - um post de cada vez.

Somos formadores de opinião e precisamos ter noção dessa responsabilidade e agir de acordo.

Feliz Dia do Blogueiro para todos nós, sejamos postadores ou leitores. Por um mundo mais informado e feliz!


10 comentários:

Juh Oliveto disse...

Boa, Frini!
Hoje em dia todo mundo vira blogueiro - o que seria ótimo, mas é totalmente deturpado. Difícil separar o joio do trigo, mas vamos continuar tentando. :)

E, oh, quem dera eu lesse o dia inteiro HAHAHAHA

Beijocas e sucesso!

Juh Oliveto
Livros & Bolinhos ~

Giulia Ladislau disse...

Já disse que vc é minha diva? Adoro suas opiniões e a forma como vc vai além da superficialidade.
O dia do blogueiro já passou, mas suas palavras merecem ser lidas sempre, pra trazer mais consciência à blogosfera, tirar a arrogância dos que se acham muita coisa e mudar a visão deturpada de quem começa pensando só na parte "glamourosa" de ser blogueiro.
Parabéns pra nós!

Renata disse...

Hahahahaa... Adorei o texto, Frini! Principalmente quando vc separa o lado positivo e o negativo. Realmente, acho que todos os blogueiros que conheço estudam e/ou trabalham, alguns são casados, têm filhos... Ou seja, ninguém vive só para isso. Mas faz porque realmente gosta. E a gente sabe o trabalho que dá manter um blog.
Parabéns pelo texto (e por ter resumido tão bem os prós e contras e as responsabilidades) e parabéns por ser blogueira *-*

Beijos

Anne Magno disse...

Obrigada pelas palavras inspiradoras Frini, e os apontamentos devidos, pois assim como o lado lindo e inspirador de ser um blogueiro, também há o lado não tão assim, quando alguns comentários são traçados de forma prematura sobre essa vivência de escrita.

Meio atrasado, mais um mega Parabéns para você também, que cada vez mais nos inspira.

Um mega abraço de urso.

Garota Pai D'égua.

Raffafust disse...

Oi Frini

Nossa, eu não me imagino hoje sem o blog. Eu acho que o uso de terapia, porque se estou triste corro para lá, se estou feliz também...o atualizo diariamente e ele serve ( e muito!) para me lembrar do que já vi , do que já li, por mais que tenha o Skoob e o atualize mas ali naquele espaço a interação é maior, mesmo com as fanpages do FB tendo mais acessos hoje em dia que os blogs, blogar é vida <3!
Seu texto - pra variar!- estava na medida certa , exatamente como vc disse , é troca de conhecimento, é lindo de ver cada dia mais blogs :)
E não deve mesmo ser usado como instrumento de "tenho para ganhar livros", isso é muito mesquinho.
Que mais pessoas entendam o que é blogar :)

bjão

Nana ~* disse...

Frini, texto maravilhoso!
Às vezes eu penso: Por que não tive essa ideia antes, em vez de ter passado minha adolescência inteira nos flogs da vida haha

bjs

Tita Mirra disse...

Adorei! E vale a pena lembrar que blogar não é dar ctrl c + ctrl v, né? rs Bjs, lindona!

Tatiane Alves disse...

Ótimo post e que mais e mais blogueiras tenham em mente a máxima do "seja a mudança que você quer ver no mundo” desta forma muitos leitores conseguem se sentir representados e acho que este é o maior serviço que o blogueiro consegue realizar hoje em dia. ^^

Mariana Mortani - Magia Literária disse...

Frini, concordo com tudo!
As pessoas colocaram na cabeça que ser blogueiro (literário, especificamente) é sinônimo apenas de ganhar livros, kits exclusivos e etc. O pior: ganhar "de graça". Só que essas pessoas se esquecem que gastamos é muito com nosso trabalho no blog. Nós investimos nele de diversas formas para conseguirmos mais público (no início, principalmente) e isso inclui gastos com layout, sorteios, envio de prêmios e por aí vai.
É duro quando alguém que não sabe o mínimo sobre "como ter um blog" julga nosso trabalho e mais ainda quando algum autor diz algo como "blogueiro tem que divulgar meu livro, tem que divulgar nossa literatura, não faz mais que obrigação" e o mesmo autor nem sequer comenta, curte ou compartilha um post seu que ele foi mencionado.
Mas a verdade é que mesmo que não sejamos tão valorizados quanto merecíamos (e isso não é se achar, é um fato!) nós fazemos por amor. E é aquela coisa: podem ter mil blogs literários ativos, mas quem faz porque gosta e não por interesse de "ganhar coisas de graça", são os que ficam.
Beijos,
Mariana Mortani
http://magialiteraria.net

Min disse...

Frini Lestrange? Pottercon 1?

Ok, parei de surtar, hahah!

Voltando com o foco! Concordo plenamente! Blogar deve ser uma coisa própria, sem objetivo financeiro em si, se rolar é algo que deve ser natural, pelo menos penso assim. ^^

Curti o post, baby!

Besos!