9 de jan de 2014

Galera Pop: Ajuste de contas


No distante 1976, Rocky – Um Lutador e Touro Indomável se enfrentaram nas telas: dois dramas centrados na vida de pugilistas, o fictício Rocky Balboa (Sylvester Stallone) e o biografado Jake LaMotta (Robert De Niro). Inspirado nessas icônicas interpretações, e no envelhecimento dos astros (De Niro está com 70 anos; Stallone, com 67), a comédia Ajuste de Contas coloca os dois atores no ringue em uma comédia que, apesar de parecer oportunista por beber na memória de grandes filmes, na verdade é uma carinhosa homenagem aos seus inspiradores. Faz rir muito e emociona, apelando para a nostalgia e carisma da dupla.

Stallone é Henry “Razor” Sharp, que participou de duas grandes lutas nos anos 80 contra Billy “The Kid” McDonnen (De Niro). Cada um teve uma vitória, mas, às vésperas da “negra”, Sharp surpreendeu o mundo e decidiu se aposentar do boxe, deixando o oponente a ver navios, sem ter a chance de resolver o empate. A animosidade entre a dupla só cresceu durante 30 anos, até que um produtor picareta (Kevin Hart) resolve promover a luta adiada há tanto tempo; só que agora Sharp e McDonnen são apenas dois geriátricos ex-lutadores, com os problemas de saúde típicos da terceira idade. No bolo, entram o ex-treinador de Sharp (Alan Arkin, fazendo o mesmo papel de velho inconveniente e rabugento de Pequena Miss Sunshine outra vez) e uma deslumbrante Kim Bassinger, com 60 anos e ainda capaz dar inveja à meia Hollywood.

As piadas são todas calcadas na turra entre os dois velhinhos e no absurdo de colocá-los para lutar boxe; Stallone e De Niro estão claramente se divertindo e bebendo na fonte da própria nostalgia. Há um drameco familiar (longo e previsível) que dá estofo narrativo até que a grande revanche em si ocorra, mas é uma trama inofensiva e atuada dentro dos limites de interpretação de Stallone e da autoparódia que De Niro se tornou há anos. Quem brilha mesmo é o par improvável formado por Kevin Hart e Alan Arkin, que trocam farpas politicamente incorretas e parecem mais cheios de vida do que os próprios protagonistas. Dá vontade de que eles tivessem um filme próprio. Quando soa o gongo de Ajuste de Contas, quem vence são as boas risadas dadas com velhos amigos de tantos anos de cinema, que agora se permitem rir da idade a que chegaram.

O trailer e outras informações estão no site da distribuidora

Um comentário:

Maria Fernanda D. S. disse...

Já tinha ouvido falar desse filme, mas nunca prestei muita atenção. Só que agora fiquei com vontade de assistir. Meu irmão que sempre adorou os filmes do Rocky (ele tem todos) com certeza vai querer ver também *_*