2 de abr de 2013




Quando Bates Motel foi anunciada, a série causou o maior “auê” com os fãs do filme Psicose, do Hitchcock. Teve gente que xingou muito no twitter, outros ficaram empolgados. E por que não? Sendo remake ou não (NÃO É!), Bates Motel é oportunidade de conhecer um pouquinho do Norman Bates antes de ele virar o psicopata que matou a mãe e os hóspedes do hotel.

A série da A&E é um prelúdio da história mostrada em Psicose. A gente vai poder acompanhar a vida de Norman antes de se tornar o assassino que a gente já conhece.

Mas o que esperar dessa novidade, vamos dizer “suspeita”?

Um Norman Bates adolescente, que vai à escola, mas já é um pouco esquisito. Além de sua relação com a mãe. Tudo isso nos dias atuais... No mínimo curioso não é?

Assisti o piloto por curiosidade, mas sem grandes expectativas. Eu gosto do filme, mas não sou superfã. Então não tinha preconceito algum em relação à série.

Gostei. Não era bem o que eu esperava (mas o que exatamente eu estava esperando?), só que eles souberam bem colocar os personagens, e foi no mínimo esquisito ver o Norman sendo bff da mãe e mandando mensagem pelo iPhone.

Vera Farmiga ficou com o papel de Norma Bates, e o escolhido para viver o protagonista foi Freddie Highmore, que a gente conhece lá de Fábrica de Chocolates. A princípio não achei nada demais a escolha, mas olha só como ele lembrou MUITO o Anthony Perkins naquela foto clássica do filme:

Normal Bates: versão 1960 e 2013

O episódio piloto me deixou grudada na tela o tempo todo. Tem sempre aquela tensão psicológica que eu amo em séries/filmes. Mas já deixo avisado, se você não gosta muito de cenas fortes é melhor deixar de lado. Já no primeiro episódio... vou deixar para quem quiser assistir.

O que eu não acho que vá acontecer: não imagino que a gente vai chegar a ver os acontecimentos do filme. Nada de cena do chuveiro por enquanto, pode ser que eles façam algumas referências no decorrer dos episódios, não acho que passe disso. O que eu sinto é que vamos acabar entrando no mundo só da série e Psicose nem vai passar pela nossa cabeça. Do mesmo jeito que aconteceu em Smallville (quem é o Superman mesmo?).

xoxo, 
Nanda

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Meu nome é Fernanda, mas podem me chamar de Nanda. Tenho (quase) 22 anos, mas juro que pareço ter 16. Estudo jornalismo porque depois de assistir Smallville, decidi que queria ser a Chloe. Sou apaixonada por cultura pop, e fiquei um bom tempo tentando decidir se gostava mais de ler, ver séries ou filmes. Acabei decidindo que tanto faz. Eu gosto de todos! (Mas acho que ter 32 séries na minha watch list responde essa dúvida).

2 comentários:

Raysa Soares disse...

Vi Psicose pela primeira vez nesse final de semana e achei muito boa a ideia da série! Vou tentar ver nem que seja um episódio!!

Aline T.K.M. disse...

Curti muito a ideia. Sou a mais desatualizada quando o assunto é série, atualmente não sigo nenhuma muito fielmente e nunca sei o que está rolando, o que tem de novidade na área... Mas como fã de Psicose, devo confessar que fiquei, no mínimo, empolgada com a novidade. Se será bom ou não, aí já é outra história, mas que deu curiosidade, ah deu...
Ah, caramba, como o "Charlie" cresceu!!! Tô boba!

Bjoka, Livro Lab