16 de nov de 2012

Papos de Sexta - Quando é melhor virar a página?, por Rafaella Fustagno

Eu amo escrever, sempre amei. Por esse motivo acho que escolhi fazer Comunicação Social. Como a leitura e a escrita andaram lado a lado, sempre era a escolhida pelas amigas para revisar textos e indicar livros de que tivesse gostado. Falo de uma época em que blogs literários não existiam, na época de faculdade eu não tinha um grupo de amigas que amava ler e fazia resenhas e as guardava em meu computador só para lembrar o que tinha achado do livro (já que o Skoob também não é desse tempo!)

De uns tempos para cá a blogosfera cresceu, não faço ideia de quantos blogs literários existem, de quantos deles tem parcerias com alguma editora e muito menos é possível conhecer todos que escrevem neles. O que vejo é que há uma diversidade de idade e profissão nos blogueiros. Temos donas de casa, estudantes, jornalistas, professoras, administradores, advogados, arquitetas, uma infinidade de profissões que escrevem neles. E aonde quero chegar? Que ao meu ver, os blogs são um hobby. Foram feitos para que pessoas que amam ler falem dos livros que leram e troquem experiências. Para ter blog não é exigido diploma de nível superior ou testes de português, o que por si só já não nos deixa aptos a julgamentos, certo?

Não tenho blog próprio mas escrevo em dois — um sobre livros e outro sobre filmes — e não me acho PHD em nada, mas me esforço para que a língua portuguesa seja escrita corretamente e não acho que esteja isenta de erros de digitação em meus posts que infelizmente passam despercebidos as vezes.

Alguns blogs se especializaram em falar mal de quem erra nos posts, de quem comete erros de português ou faz promoções que eles achem algum defeito. Concordo que uma pessoa que lê muito tem de prestar atenção no que escreve porque é grande a quantidade de termos como “anciosa” e “seje” escritos nos mesmos. Mas eu não me sinto bem em debochar, para mim é como isso soa, um imenso deboche aos que podem não ter tido o mesmo nível de estudo ou os que são muitos novos e ainda não tem conhecimento de escrita. Já vi blogs sendo deletados por causa dessas críticas nada construtivas.

Em um mundo onde é fácil apontar os erros, mas difícil encontrar os próprios, eu não consigo achar graça desse tipo de publicação. Não me acho melhor que ninguém para apontar defeitos. Sou jornalista diplomada, mas isso não me dá direito de zombar dos outros ou de achar que o que falo ou expresso está acima do bem e do mal. Também cometo erros, inúmeros, mas fico tão feliz ao ver todo esse universo literário unido em eventos do gênero, em tardes de autógrafos e Bienais, que tudo fica pequeno perto dos erros que com o tempo e a maturidade acredito que serão corrigidos.

Ter blog é se doar um pouco ou muito, é quase como um trabalho voluntário já que a grande maioria quando ganha alguma coisa são livros de parceria. Para mim que amo livros assim como vocês, isso basta. A alegria está no aumento do número de seguidores, nos comentários das resenhas, nas amizades que começam virtuais e viram reais, no tempo que gastamos para nos dedicar aquilo que amamos. E pelo menos para mim, nesse ambiente, não tem espaço para deboches e sim para aprendizados ;)

9 comentários:

Lygia Netto disse...

Que linda, Raffa! clap, clap, clap pra vc, sem dúvidas!

Tbm acho que não existe espaço para debochar, pessoal tem que maneirar. Acho que é coisa de gente sem nada pra fazer, só pode! Uma coisa que é pra ser saudável e unir as pessoas que tem um gosto em comum, as vezes acaba virando um campo de guerra! :( Triste com isso.

Mas, felizmente e graças a Deus, as alegrias são maiores! Pude conhecer pessoas maravilhosas nesse meio (inclusive vc) e isso, nem um dinheiro ou parceria no mundo pode pagar!

Beijos! ^.~

Luiza disse...

Ahhnn!! AMEI a postagem, Raffa. Tenho blog e sei bem como é RSRSR Concordo que é um trabalho voluntário e olha que muitas vezes nem livros a gente consegue RSRSRrs Mas é ótimo fazer amizades, ler os comentários, dividir nossa opinião.
Bjs
http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

Samantha disse...

Concordo com você, muita gente adora enfiar o dedo na cara dos outros, mas não olha pro próprio umbigo. Uma coisa que era pra incentivar as pessoas a lerem se tornou um show de grosserias e agressão. Eu tenho um blog porque adoro ler, mas parece que muitos esqueceram os motivos pra se ter um blog.

Ananda Dias disse...

Excelente post Raffa!
Concordo com tudo o que você disse, não cabe a nós julgarmos os erros dos outros sem ao menos conhecer a pessoa.
Praticamente todos os blogs tem uma área para o leitor entrar em contato, então o que custa apenas enviar um e-mail alertando sobre os erros ao invés de apontar e debochar?
A blogosfera ficaria muito melhor com atitudes assim, mas infelizmente o que deveria ser lazer às vezes se torna uma obrigação, porque muitas pessoas passam a ficar horas revisando o mesmo texto inúmeras vezes por medo de alguém debochar.
Esse é um assunto que rende, e se eu ficar por aqui meu comentário vai ficar gigante.
Enfim, mais uma vez parabéns pelo post, gostei da coerência e da forma que você colocou tudo com ética.
Beijão,
Ananda Dias
http://www.entrelinhascasuais.com

Ana disse...

Raffa...
muito bem colocado, como sempre.
e eu ainda digo mais, sou daqueelas que acha que quando não se tem nada agradável pra falar, melhor ficar quieta!
estou tomando coragem para me arriscar no mundo blogueiro, e con certeza não vou me abater quando surgir um comentário maldoso!!!
bjo!!!!

Anônimo disse...

Adorei a ideia da coluna, Raffa! Acho horrível blogs criados só para falar mal dos outros - seja gramaticalmente ou não. Se não vai ajudar, fica quieto. Isso não é censurar expressão alheia, é ter bom senso e educação.

Sobre a blogsfera ter gente de tudo que é idade e tal, concordo também. Mas acho que, se você não domina o assunto ou se não sabe escrever, não tenha um blog. Pesquise, se informe, estude e, aí sim, caia dentro de um blog do assunto que quiser. A atitude é importante e se ela for negativa e tiver cercada de falta de noção e erros de português, só vai piorar para todo mundo.

Beijos
Frini :)

deborahandrade disse...

Concordo com tudo o que você disse irmã!! Quando uma pessoa comete um erro, dar um aviso amigo é sempre bom mas debochar?? Jamais!! Isso não ajuda ninguém... Até porque não acho que ninguém seja melhor do que o outro pra fazer isso, como seres humanos antes de tudo cometemos erros ;P O legal é aprender com eles e crescer!!
Acho que isso que temos aqui na blogosfera é tão legal e tão bonito que não devíamos perder tempo criticando uns aos outros... O legal é aproveitar o tempo juntos pra falar daquilo que mais amamos, livro.
Adorei a coluna irmã!! Beijos <3

Elaine Santos disse...

Awn, é impossivel mesmo saber quantos blogueiros existem. Acho que ser blogueiro ja é uma profissão rsrs.

Amo fazer minhas resenhas, e sim é se doar bastante. Tem horas que você esta morrendo de sono, mas está ali mudando uma coisinha ou outra, correndo atras de parceria e fazendo o seu amor por literatura crescer.

Raffa você é uma pessoa muito especial para mim, e depoic que te conheci e conversei com você e as meninas, foi que eu não desisti do meu blog. Obrigada por tudo amiga.

Roberta Oliveira disse...

Uau, bem quando eu estava começando a pensar de forma negativa com relação ao meu site que tem como objetivo divulgar meu trabalho como "escritora" amadora, eu vejo esse post e uma nova onda de incentivo me bate. COncordo com tudo que você disse e assino embaixo. Liberdade de expressão. Escrevo também, quero colocar minhas ideias e opiniões para as pessoas verem e comentarem, quero divulgar o que escrevo. Parabéns, adorei o seu texto.