28 de nov de 2012

Galera Pop - Sobre The Inbetweeners US e queimar minha língua

Will, Simon, Jay e Neil
Eu sempre tive uma queda por séries (filmes, pessoas, livros, vidas...) britânicas, ponto. Não sei explicar exatamente o porquê, ou quando isso começou a acontecer. Mas eu tenho essa leve impressão de que as coisas do Reino Unido são mais chiques, engraçadas e bem “pensadas”, quem entende. 

O fato é que sempre que inventam de fazer uma adaptação americana de séries inglesas eu fico com MUITA RAIVA. E xingo até a última geração da mente brilhante que decidiu isso. Poxa, não é como se faltasse ideias originais aos americanos, American Horror Story é uma série relativamente nova, e incrível, que tá aí para provar isso.

Quando anunciaram a produção da versão ianque de Skins eu fiquei chocada, mas como a viciada que sou, não pude deixar de ver. Que arrependimento. Acho que não aguentei nem seis episódios. E acredite, a coisa precisa ser bem ruim para eu chegar nessa altura da temporada e largar. Dito e feito, não garantiu nem duas temporadas.
Não vou entrar no mérito de que SkinsMisfits e séries do tipo devem seu charme cool aos personagens estereotipados ingleses, e mudar isso acaba com 50% da graça do programa.

Mas um belo dia, depois de xingar muito no twitter “OMG! Mais uma série inglesa maravilhosa para os americanos destruírem: The Inbetweeners”...
Eu assisti. E AMEI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Queimei minha língua totalmente (o que acontece bem mais do que eu gostaria de contar!)

A série americana é quase tão boa quanto a inglesa. E, por mais difícil que seja admitir, é muito mais engraçada.

The Inbetweeners US 

A série da MTV nos mostra as vida de quatro adolescentes que não querem muita coisa na vida além de conseguir garotas. Agora é só imaginar aquele tipo de garoto que todas nós passamos nossa adolescência abominando: esses são os protagonistas de The Inbetweeners.

Os garotos

Will - O protagonista se veste, e age, como um adulto, se apaixonada por praticamente qualquer garota bonita que vê pela frente. A abordagem e o resultado a gente já imagina como é, totalmente #fail. Mas é a narração do rapaz dos acontecimentos da vida dele e dos amigos que fazem a gente rir até doer a barriga! Eu gosto de shows assim, onde minhas risadas possam acordar todos os habitantes da minha casa (e os vizinhos!). Garanto que The Inbetweeners consegue. 
Neil - Que dó! Ele é todo bobão, acredita em tudo que falam e só fica bravo quando falam que o pai dele é gay. O ator dá um show e você às vezes até esquece que aquele não é ele. Sou apaixonada pela versão americana do Neil, ele é mais bonitinho, engraçado e tem aquela coisa que faz a gente amá-lo sem nem saber o porquê. 
Jay - mente e exagera muito quando vai contar das suas “aventuras”. Claro que ninguém acredita (além do Neil), mas nem por isso ele deixa de inventar umas barbaridades para contar para os amigos. QUE BOCA SUJA. 
Simon – Provavelmente o que mais se encaixa na categoria “boyfriend material”, fofo, bonito e super-romântico. Até demais! Completamente apaixonado pela amiga de infância, Carlie, ele faz qualquer coisa — eu digo QUALQUER COISA mesmo — para conseguir conquistá-la. O pobre só não percebe que ela só o quer como amigo e não está nem perto de deixar seu namorado. 

O nome, The Inbetweeners (algo como “no meio”) é um termo que explica mais ou menos o lugar deles na “cadeia alimentar” da popularidade: não são os mais populares, mas também não são os losers (tenho sérias dúvidas a respeito).

Na versão britânica os personagens são os mesmos. Mesmos nomes, personalidades, ambiente familiar. Eu imagino que eles terem mantido as características principais e apenas traduzido para um american way of life fez a série ser tão boa. Não mudaram nada da essência, o que vamos combinar, quase sempre acontece em adaptações estrangeiras.

Nota máxima para MTV e elenco. Nota 0 para mim (e minha cabeça dura) que odiei o seriado antes mesmo de assistir, e, vamos lá, 8 para minha curiosidade que não deixou que eu perdesse essa...

Xoxo,
Nanda
________________________________________________________________________



Meu nome é Fernanda, mas podem me chamar de Nanda. Tenho (quase) 22 anos, mas juro que pareço ter 16. Estudo jornalismo porque depois de assistir Smallville, decidi que queria ser a Chloe. Sou apaixonada por cultura pop, e fiquei um bom tempo tentando decidir se gostava mais de ler, ver séries ou filmes. Acabei decidindo que tanto faz. Eu gosto de todos! (Mas acho que ter 32 séries na minha watch list responde essa dúvida).

3 comentários:

lilian disse...

HAHHAHHAhahhaHAH, é muito divertido ler seus comentários, principalmente como esse quando vc fala que mudou de ideia. O legal é que você defende ou ficar branva com as coisas com tanto afinco :) adorooooooooo
Essa aí, com certeza vai para a minha lista.

Bárbara Kruczynski disse...

\o/ The Inbetweeners \o/

Fico mega feliz de saber que temos uma versão americana decente de uma série britânica, pois é realmente muito injusto qndo nossas séries prediletas ganham versões que são inferiores a original!
Isso aconteceu com ''Being Human''que também é britânica e eu amo de coração... tentei, tentei, tentei mesmo ver a versão, usando suas palavras, ''dos yankees'', mas não rolou a mesma identificação!!! Não sei o que é, mas não rolou.

Já ''The Inbetweeners'', pelo post, dá pra perceber que rolou mesmo uma sincronia de vibes! Não sei se pq é uma série que mostra um grupo de moços ''muito caricatos'' ou se talvez pq realmente acertaram no jeito!!! De qlq forma, fico saltitante e louca pra adicionar no watch list, pq essa série é mesmo daquelas de RIR ALTO e acordar até os vizinhos! O will britânico me mata de rir com as besteiras e loucuras dele e o Neil... cheesus, que palhaço!!! Só que um palhaço grosseiro,neh?! esse moço americano ai, realmente tem mais carinha de sapeca fofo...rs agradou aqui!!!

#querover!!!!

Que cheguem as férias!!!

Ótimo post!\o/ The Inbetweeners \o/

Fico mega feliz de saber que temos uma versão americana decente de uma série britânica, pois é realmente muito injusto qndo nossas séries prediletas ganham versões que são inferiores a original!
Isso aconteceu com ''Being Human''que também é britânica e eu amo de coração... tentei, tentei, tentei mesmo ver a versão, usando suas palavras, ''dos yankees'', mas não rolou a mesma identificação!!! Não sei o que é, mas não rolou.

Já ''The Inbetweeners'', pelo post, dá pra perceber que rolou mesmo uma sincronia de vibes! Não sei se pq é uma série que mostra um grupo de moços ''muito caricatos'' ou se talvez pq realmente acertaram no jeito!!! De qlq forma, fico saltitante e louca pra adicionar no watch list, pq essa série é mesmo daquelas de RIR ALTO e acordar até os vizinhos! O will britânico me mata de rir com as besteiras e loucuras dele e o Neil... cheesus, que palhaço!!! Só que um palhaço grosseiro,neh?! esse moço americano ai, realmente tem mais carinha de sapeca fofo...rs agradou aqui!!!

#querover!!!!

Que cheguem as férias!!!

Ps: RI LITROS COM O POST!!!!

Ana Vitória disse...

me convenceu,
indo ali procurar os episódios...
Beijos!
http://by-my-self.blogspot.com.br/