24 de abr de 2015

Papos de sexta: O dia que virei fã de Pimenta


Em 2009, Meg Cabot veio pela primeira vez ao Brasil. Naquele ano, a Galera Record fez um concurso no qual os leitores tinham que gravar um vídeo demonstrando todo seu amor pela autora, e os ganhadores iriam em um "meet & greet" com ela, pouco antes do início da Bienal. Mas, se você leu esse primeiro parágrafo e acha que falarei de Meg Cabot, se enganou! O tal concurso teve entre as vencedoras uma moça chamada Paula. O sobrenome? Pimenta.
Ah, agora sim vocês sabem de quem vou falar! Paula – hoje, autora famosa também com longas filas de autógrafos – era fã de Meg. Eu, naquela época, também era fã da Meg, mas ainda não conhecia Paula. Nesse dia, ela deu a autora um livro seu e, então, fiquei sabendo que ela também era escritora.
Vieram as Bienais do Rio e de São Paulo, ano a ano, e o nome da moça mineira ia crescendo: toda adolescente que se prezasse e gostasse de livros tinha lido Fazendo meu filme. Até o momento não li a série, mas como opinião de amiga conta para caramba, eu fui me rendendo e disse para mim mesma que, quando ela escrevesse livros mais adultos, eu os leria. Foi então que parece que ela me ouviu... e Paula lançou os livros de crônicas. Foi amor à primeira lida! Gostei tanto que precisava do autógrafo, da foto com ela... e aí me arrisquei – digo isso porque as filas de senhas para seus eventos são de longas horas de espera. Em 2012, assisti a um bate-papo com ela na Livraria Saraiva do Rio Sul e descobri que, além de boa escritora, era simpática. Por bater com minha idade, as coisas que ela escrevia poderiam ter saído da minha vida, e não teve como não comentar isso com ela.
Então veio 2013 e a Galera Record fez um superlançamento com ela e a Patrícia Barboza para O livro das princesas (sim, princesa não tem esse lance de idade, ok? Eu vou gostar de princesas para sempre, e daí que noventa por cento da fila dava para ser minha filha? Eu AMO as princesas!) Mais uma vez comprovei o carisma da moça e, lendo o livro no dia seguinte, me apaixonei mais uma vez por sua escrita.
Em 2014, encontrei Paula em São Paulo e comentei sobre os livros. Ela tem aquele jeito tímido e fofo de que ainda não caiu a ficha de que é diva das teenagers assim como aquela que pode ser considerada a rainha das histórias de princesas: Meg.
Mas foi esse ano que me rendi a dois livros dela, também lançados pela Galera Record. Neste mês, houve uma noite de autógrafos dela no Rio para lançar Cinderela Pop – eu já havia lido Princesa adormecida e amado. Pronto, lá fui eu sair mais cedo do trabalho e ficar mais de quatro horas em pé para ver a moça. Se você que está lendo isso não entende porque alguém fica horas só para ter um autógrafo no livro que amou, desculpe, esse texto pode não ser para você.
Porém, se seu coração bate forte, você quer agradecer aquele autor por ter escrito aquela história maravilhosa que você devorou em um dia e pedir para ele continuar escrevendo muitos livros; quer tirar foto e voltar para casa com o livro com o seu nome e o dele... Bem, aí você me entende e sabe exatamente o como vale a pena ter visto mais uma vez a Paula Pimenta.
Hoje, escrevendo esse texto, terminei mais uma leitura dela: Cinderela Pop. Sensacional, não tem idade, ela escreve para todos e é uma forma tão gostosa que, se você ainda não a conhecia, fica com vontade de correr para ler todos os seus livros. Bienal está logo ali a gente se vê na próxima fila dela ;)

P.S.: esse título foi uma brincadeira com o sobrenome da autora, quem me conhece sabe que sou muito alérgica a pimenta, mas para minha alegria, somente aos alimentos que levam o ingrediente rs. 

6 comentários:

Luiza disse...

Oi Raffa, AMO Meg Cabot e acredita que até hoje eu não sabia que a Paula tinha vencido o concurso! Só de saber isso me faz ficar mais fã de Paula Pimenta RSrs
Bjs

Ø Väzïø ñä Flø® disse...

Dá pra ser fã de Pimenta, mesmo sendo alérgica sim!!!
Não conheço o trabalho da autora, mas a acompanho há tempos. Ainda não conseguir ler nenhuma obra dela e confesso que não sei os motivos. Mas acompanhando o blog da Menina, vibro a cada nova resenha, principalmente dos livros das princesas. Ser princesa independe de idade, de época..
É sonhar e acreditar, pronto!!!
Então sei que mais cedo ou tarde, terei o prazer de me deliciar também com as letras da autora!!!
Beijo

Cinthia Viviane Soares disse...

Eu amo os livros da Paula Pimenta !!!! <3 Não tem um que eu não tenha gostado !!! Eu comecei a ler seus livros porque todas as minhas colegas estavam lendo Fazendo meu filme ( que tinha acabado de ser lançado ) e eu simplesmente amei a historia !! E conhecer a Paula que é daqui de BH foi muito emocionante, enfrentei uma fila imensa rsrs mas valeu muito a pena porque alem de ser uma ótima escritora ela é uma pessoa muito fofa !!! Estou ansiosa para ler Cinderela Pop :)
beijos

Cecília Vieira disse...

Que lindo a Paula ser fã da Meg! E concordo muito contigo. Vou ficar idosa e lerei livros de princesa, porque sim! Fiquei feliz em saber que Paula escreveu para o Livro das Princesas, então vou colocar ele na minha lista ao lado de Cinderela Pop. Agora quero os dois!

♥ Danny ♥ disse...

Acho muito legal que você tenha tido a oportunidade de encontrar a Paula Pimenta mais de uma vez e de falar pra ela sobre como gostou dos livros dela.
Eu também gostei dos livros da autora que já li, tanto que já tenho outros livros dela aqui só esperando para serem lidos. No entanto, ainda não tive a oportunidade de conhecê-la, embora tenha mais de um livro dela autografado por ter comprado em promoções de final de ano realizadas pela própria Paula Pimenta.
É muito bom saber que ela também é fã da Meg Cabot e que conseguiu fazer tanto sucesso como escritora a ponto de conseguir ter um conto publicado em um livro para o qual a Meg também escreveu (O Livro das Princesas).
Fico muito feliz por ver quanto sucesso a autora tem feito e torço para que esse sucesso só aumente e para que ela conquiste cada vez mais leitores.
Aliás, recomendo a você a leitura da série Fazendo meu Filme também, acho que você tem tudo para gostar, pois há um crescimento dos personagens durante os livros capaz de conquistar leitores de todas as idades.

Evellyn Reist disse...

Então essa matéria é para mim rs
Ser fã de um(a) autor(a) e conseguir tirar foto, falar eu amei seu livro, pegar o autógrafo, dar um abraço não tem preço é muito bom. Tem gente que não entende, mas fazer o que não estamos aqui para explicar essa sensação haha
Super bacana essa matéria Raffa, eu "morria" e não sabia desse concurso que a querida Pimenta participou muito bacana, e que bom que ela conseguiu. Com certeza, deve ter sido um dos melhores dias para ela só de conseguir conhecer a Meg e entregar seu livro. Sonho duplamente realizado.
Como você sabe eu ainda não a conheço, mas pretendo conhecê-la na Bienal (cruzando os dedos para conseguir).
Beijos ;) Amei o papo de sexta.