27 de fev de 2015

Papos de sexta: Quero um Oscar Literário


Domingo passado tivemos a incrível noite do Oscar. Época mais esperada do ano pelos cinéfilos, oportunidade de ver quem merecidamente - ou não - vai levar a estatueta para casa e de acompanhar todos os atores e diretores amados desfilando roupas de alta costura no tapete vermelho. Não há como negar: o mundo para!
E foi exatamente na noite do Oscar — que tenho a tradição de assistir em família depois de ter visto todos os filmes indicados e de ter dado minha humilde opinião no blog —, quando apresentaram a categoria de "Melhor Roteiro adaptado", que vi como a vida é injusta para os escritores. Vejamos porque acho isso. O Oscar premia os melhores da sétima arte e, na categoria citada acima, premia a pessoa que adaptou o livro de alguém, roteirizando-o. Quando o roteiro é feito exclusivamente para o filme, a categoria é a de "Melhor Roteiro Original".
Ok, mas e quem escreveu aquela história? Cadê o Oscar dele?

Temos prêmios para muitas profissões, mas a para o autor a mais famosa delas é o Nobel de Literatura, e aí quem escreve os chamados livros de entretenimento nunca vai chegar lá. Aliás para quem não sabe, tanto no Oscar quanto no Nobel, ainda não nasceu um brasileiro que tenha levado o prêmio, injustiça a gente vê por aqui.
Mas voltemos ao ponto principal desta coluna! Quero um Oscar de Literatura. Quero sim! Quero ver no tapete vermelho Meg Cabot, Cecily von Ziegesar, Cassandra Clare, Kiera Cass e John Green. Quero esperar pelo momento de "pescar" na luxuosa plateia o autor que está ali vendo a premiação e gritar em casa " Olha ali o Levithan!! Tá do lado do Scott Westerfeld!"
Se existem prêmios na categoria, não são transmitidos pelo mundo afora e muito menos comentados no dia seguinte em todos os lugares. Quero um mundo justo onde as pessoas conheçam a cara de todos os autores maravilhosos que nos encantam com suas histórias.
A cada ano que passa, Hollywood faz mais filmes baseados em livros, ou seja, isso é sinal que tem cada vez mais livro interessante sendo escrito por aí.
Pensando em Brasil, eu sempre acho que a própria Bienal deveria criar um prêmio para os autores. Não somente do Brasil, mas do mundo todo, e em um dos dias fazer a entrega dos mesmos. Não ia ser lindo? Poderia ser por votos do público ou como a Academia, com jurados especializados.
Enquanto esse dia não chega a gente torce pelo Oscar, mas um mundo justo teria um prêmio tão divo assim para a Literatura também, ah, teria! 

5 comentários:

Ø Väzïø ñä Flø® disse...

Puxa, sabe que não havia pensado nisso ainda? Ou se pensei , achava que existia um prêmio ou algo no sentido aos grandes escritores. Você e mais pessoas que são ligadas a Bienais e afins, deveriam sugerir isso..ou as Editoras, porque não?
Haveria justiça e injustiça sim...isso é fato. Mas aí que entraria a graça de todo o pacote..rs o falatório depois, como é na grande festa do Oscar!
Adorei a ideia e não perderia por nada, ver os grandes da literatura sentadinhos lado a lado e vibrando a cada estatueta!!!
Beijo

Andréa Barcellos disse...

Raffa, eu acho que quem deu a origem a história vindo de um livro também tinha que ganhar o prêmio, caso o filme ganhe. Já ver o filme adaptado do livro é uma grande conquista, mas o reconhecimento disso é épico!! Tb torço para quem dia tenha o Oscar literário! Com certeza íamos nos divertir muito. Bjus

Frini Georgakopoulos disse...

Adorei, Raffa! HAAHAH! Seria lindo ter um prêmio único como o Oscar, porque vários prêmios literários nós temos - http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_pr%C3%A9mios_liter%C3%A1rios -, mas seria legal que eles tivessem o destaque que os cinematográficos têm. Quem sabe um dia? :)

Carol Marques disse...

Nossa, você acredita que eu nunca tinha parado para pensar desta forma? Deveria existir mesmo, um prêmio e uma cerimônia somente para os escritores, seria maravilhoso! Amaria ver a Meg no Tapete vermelho, o Stephen King, Kiera, Green e muitos outros. Quem sabe um dia isso não acontece não é mesmo? Seria mais do que justo! :D

Evellyn Reist disse...

Nunca tinha pensado nessa ideia também, mas achei a ideia sensacional. Vai que um dia ainda teremos Oscar para nossos queridos autores.
Ótimo texto parabéns. Beijos