9 de dez de 2011

Papos de sexta: Meu vício desde o início

No relógio já passam de meia noite e em uma de minhas mãos tem o mouse,


na outra o cartão de crédito. Tento me concentrar em outras coisas, dou uma olhada geral no quarto e vejo que eles estão por todo lugar, já tomaram conta de metade de meu armário de roupas, já dividem espaço com meus dvds e estão ganhando deles disparado, na sapateira não há mais sapatos, só eles. Mas e daí? Bem, eu preciso dele, afinal está pela metade do preço e eu nem me importo se ainda tenho mais de 60 deles para serem lidos porque esse faz parte daquela coleção em que já tenho todos os outros nove... ele é o décimo e sem ele nunca entenderei a saga ...me controlo, vou para outra página , tento olhar as notícias do dia... mas não consigo me concentrar em mais nada... volto a aba em que ele está, quando vejo piscando "Frete Grátis". Era a palavra mágica que esperava... desisto... digito rapidamente os números de meu cartão e rezo para que ele passe – afinal, como assim eu posso perder essa promo única em minha vida? – segundos de tensão e a confirmação: Pedido aprovado. Agora é só esperar chegar.

Bem, se você se reconheceu no texto acima saiba que não está sozinho... uma vez por semana pratico o ritual... compro um livro. Minha mãe já me olha de cara feia e diz que enlouqueci e que deveria trabalhar em uma biblioteca, mas eu acho que sou normal... ou quase, sei que levarei algum tempo para ler todos os livros que compro, sei que mais um nunca é demais. Também entendo que livro ganho em promoção não conta né... pena que para minha mãe conta, ela disse que sou caso de internação... exagerada né? Mas certa noite sonhei que estava em um círculo de cadeiras com todas minhas amigas literárias, eu dizia em voz alta: "Bom dia, me chamo Rafaella, tenho tantos anos e estou há 15 horas sem comprar um livro", ouvia em coro um "Como você consegue?", bem aí não lembro de mais nada. Porque quando acordei a primeira coisa que fiz foi olhar para minha estante, abrir os armários e ver feliz que estavam todos ali... que minha mãe não tinha doado nenhum para campanhas de incentivo a cultura.... Ainda bem que tenho minhas amigas que me entendem, pelo twitter avisamos umas as outra das promos e onde está a Feira Itinerante do livro. Uma ajuda a outra... são cupons descontos, cartão de crédito emprestado... somos um grupo que se apoia nesses momentos em que não somos compreendidas.
Meu porteiro também me apoia, ele disse que queria muito que a filha dele gostasse de ler igual a mim e sempre guarda na mesa dele minhas encomendas das lojas virtuais para que meus pais não vejam que comprei mais um livro. Quando eu passo, ele me entrega!
Cada um tem seu vício, o meu é esse. Não mata, não é ilegal e não faz mal nem a mim nem a ninguém, imagino como o mundo seria bom se todos os vícios fossem esse ;)

13 comentários:

Samuely B B L disse...

hahahha, adorei!

Lygia Netto disse...

hahahaa! FANTÁSTICO, Raffa!
#TODASSEINDENTIFICA

"Uma ajuda a outra... são cupons descontos, cartão de crédito emprestado... somos um grupo que se apoia nesses momentos em que não somos compreendidas." MUITO <3 <3

E hilária a parte que vc diz que o porteiro guarda as encomendas para a família não olhar de cara feia, hahaha...adorei!

Mil beijos e pode preparar a rodinha...pq desse vício, eu não abro mão! <3

Lygia
Brincando com Livros

Vivi Maurey disse...

Amei!

Tb tenho um vício que não faz mal a ninguém e que não é ilícito, mas só tem um problema... o tempo nem sempre é seu aliado, rs.

ESCREVER!!!!!!!

Camila Leite disse...

AHUAHHAHAU
Muito bom Raffa! :)
Nosso vício é saudável e além de nos fazer bem, nos faz crescer e ser pessoas melhores.
Esse mês comprei mais livros do que deveria, e ainda estou pretendendo comprar mais uns 3 até o final do ano, já ganhei um de Natal e ainda tem os de parceria! rs Minha mãe foi obrigada a me doar a 'sapateira de madeira' porque no meu armário já não tinha mais espaço! ")
Meu Padrasto acha que eu deveria doar ou vender meus livros. Minha mãe acha que eu deveria jogar fora, eu sei que é um insulto! 'livro é precioso, não se joga fora' rs
E adorei o sonho. rs
Eu com toda certeza estaria entre as BA = Bookaloics Anônimas! :)
Beijos Amiga.
Camila Leite

@sonhospontinhos
www.sonhosentrepontinhos.com

Anônimo disse...

O maior problema nesse nosso vício não é a falta de dinheiro - amém para o parcelamento! - mas a de tempo para ler todos! Eu vejo todos que estão na fila e esta só aumenta! Mas acho que se o dia chegar em que não tenhamos nada novo para ler, eu morro! :)
bj
Frini

*Calú* disse...

Me identifiquei COMPLETAMENTE!!! rsrsrs

Loucos Por Livros! disse...

Morri de rir do seu sonho! HUAHAU. Imaginas um grupo de AA para bookaholics? Adorei a idéia! HUAHAU. Eu não posso comprar muito, porque não trabalho, não tenho cartão de crédito e quem comanda todas as compras são meus pais. HUAHAU. Mas estou doida para que quando eu ter meu dinheiro, eu possa comprar o que eu quiser, mas com um pouco de moderação. HUAHAU. Ultimamente eu estou precisando de uma boa dose de compras em uma livraria. Quando sempre vou na Saraiva pego a pilha de cinco livros que mais desejo e meu pai fica me olhando e diz: "Bote tudo no lugar. Não vou comprar nada.". Tristeza isso. :( Mas fazer o que, né? Tenho que viver com isso. :) E eu amo quando uma pessoa que está na Saraiva me pergunta ond está certa coisa. HUAHAU. Preciso trabalhar lá nas férias! :) E seu carteiro é um fofo fazendo isso!
Amiga, você arrasou mais uma vez na coluna! Achei ela ótima e bastante divertida!
Beijos ;*

Ana Carolina
http://loucospor-livros.blogspot.com

Lany disse...

Adorei! Eu sou exatamente assim: eu posso estar com uma lista enorme de livros para ler, mas não adianta: eu sempre compro mais! Agora mesmo estou aqui em uma dúvida cruel se aproveito uma promoção dos livros da Nora Roberts...
E é FATO que eu deveria ter uma biblioteca em casa, porque meu carto daqui a pouco não cabe mais nada!

Lizzie disse...

Olá! Adorei muito o seu texto, eu vivo assim mesmo! Já não sei onde colocar livro nenhum, e continuo comprando ainda assim. Minha mãe já me disse que um dia estarei num grupo de ajuda igualzinho a esse que você sonhou, tentando aprender a ter mais autocontrole.

Livros nunca é demais. Só é preciso ter cuidado para não ir à falência! :D

Abraços!
Lizzie

http://ahiddenpalace.blogspot.com

Anônimo disse...

que não é ilegal e não faz mal a ninguém, uma bloomer de livros! hahaha adoorei!

beijo, Aimée

Anônimo disse...

Eu podia estar matando, eu podia estar roubando, mas eu só estou estourando meu cartão em livros! Acho justo.

ADOOREI!

Beijos Raffa!

Aimée

Lili disse...

Amei!!! Esta sou eu! Só que ao contrário de mãe falando, aqui em casa é o meu marido!Já cheguei a pedir para meu marido ficar com o meu cartão de crédito. Mas não durou muito, me senti incompleta, faltando alguma coisa, rsrsrs.
É até um conforto saber que existem pessoas iguais a mim. Vou mostrar esta postagem para o meu marido.
Beijos!

Lila disse...

AHAHHAHA Nem me identifiquei nada, né?!

Ultimamente uso a tática de enviar os livros pra lugares diferentes. Uma vez mando pro escritório, outro pra casa. Daí vou revesando pra parecer que to comprando pouco...