1 de mar de 2013

Papos de Sexta Primeiro dia de aula e os novos ciclos, por Garota It (Pâmela Gonçalves)


Vocês já repararam que na grande maioria dos livros adolescentes a história começa com o retorno das aulas após as férias de verão? Com exceção dos livros que se passam nas férias, é raro um livro começar no meio de um ano letivo.

O primeiro dia de aula desde que começamos a estudar é um começo de um novo ciclo. Como o colégio representa grande parte da nossa vida em todos os aspectos, o primeiro dia é quase decisivo para sacramentar mudanças e impor personalidade. É a velha frase “a primeira imagem é a que fica”. No primeiro dia de aula somos motivados a observar e ser observado. Analisar como as coisas estão (se é o retorno para o colégio) ou como as coisas são naquele local (se é um colégio novo).

É incrível pensar sobre a mudança e a importância que um novo ano no colégio tem com o passar dos anos. Quando vamos para a escola pela primeira vez, o primeiro dia de aula é marcado como “o dia que meus pais me abandonaram em um lugar estranho”. Não queremos que eles nos deixem e dói só de pensar em ficar em um mesmo lugar cheio de pessoas desconhecidas. Choro, choro, choro.

Aos poucos o primeiro dia de aula não está mais relacionado ao deixar os pais, mas sim a ser você mesmo. Começando por escolher com cuidado o lugar que você vai se sentar na sala de aula. Aquele vai ser o seu lugar pelo resto do ano.

Vocês não sabem o quanto foi libertador entrar no ensino médio e não ser mais exigido “o lugar marcado”. Era um pesadelo quando o professor resolvia fazer um “espelho de classe” (escolher os lugares de cada aluno e deixar marcado como definitivo sem possibilidade de mudança). Querendo ou não o lugar que você se sentasse, ou fosse mandado sentar, iria reger também os seus laços de amizade. Eu, geralmente, em escolas novas, ficava amiga das pessoas que eu me sentava perto. É uma coisa natural, convivência. Começa com um trabalho em grupo, conversa no intervalo das aulas e pronto, quase amigos para sempre. Aliás, foi assim que minhas boas amizades começaram.

Agora estou na faculdade e a coisa é bem diferente. Estou mais velha, e o meu ano não começa com as aulas, mas lá no dia 1º de Janeiro. São as responsabilidades. O recomeço das aulas na faculdade é sinônimo de reencontrar futuros colegas de profissão.  Para aqueles que ainda não estão levando a sério a faculdade pode até ser um novo ciclo, uma nova oportunidade de se dedicar e conseguir se sair bem na graduação. Para aqueles que já encaram a faculdade com seriedade e responsabilidade cada novo semestre é mais uma etapa concluída. Etapa do ciclo que começou lá no vestibular e que termina quando receber o diploma.

2 comentários:

Aline T.K.M. disse...

Realmente, cada início de ano letivo era um misto de expectativas, de objetivos a serem alcançados, de erros a serem evitados,... Era tão bom! Na faculdade, a coisa toda fica diferente, concordo com o que você disse, existe um foco maior, um objetivo que começou a ser traçado no vestibular e não é algo marcado por tantas novidades como cada começo de ano no colégio. Acho mais difícil o depois da faculdade. De repente existe um mundo aberto e cheio de possibilidade. Cheio de obstáculos a serem enfrentados também. E no meio disso tudo a gente se sente um pouco "sozinho", "desamparado" de certa maneira. Mas uma vez que encontramos um rumo, tudo flui mais facilmente. Não há mais aquele clima de início de ano, infelizmente, mas os objetivos ficam maiores e mais amplos.

Bj
Livro Lab

Frini Georgakopoulos disse...

Primeiros dias de aula são sempre memoráveis e deliciosos. Na escola, na faculdade, em cursos.... eles têm um ar de possibilidade, né? Adoro!
Adorei a coluna, Pam!
beijos