19 de ago de 2013

Tons da Galera: Delírios de consumo de mulheres reais

Alexander Wang, estilista já consagrado e nada menos que novo diretor criativo da Balenciaga, divulgou recentemente na internet um vídeo documentando sua mais recente e exclusivérrima liquidação.
O evento mega hypado sobre os quais poucos sabiam era realmente um mistério; ninguém imaginava quais tipos de descontos encontraria, nem de quais linhas seriam as peças a preço de banana (tá bom, também não é para tanto). A fila de novaiorquinos ansiosos se formou cedo e quando todos finalmente entraram na ante-sala do galpão onde estavam as cobiçadas peças, foram recebidos por uma mensagem de Wang num telão, que sem mais delongas soltou a bomba do dia: tudo é de graça, e salve-se quem puder porque não haveria carrinhos, sacolas, nada.
O vídeo é impagável. Toda aquela pose dos fashionistas de plantão, os únicos e primeiros a saber sobre a tal liqui? História. E o que sobra é medo, muito medo.
Video:
                           

Qualquer semelhança com Delírios de consumo de Becky Bloom é mera realidade.
Foto:
                   

No livro  Rebecca Bloomwood é uma compradora compulsiva com diversos cartões de créditos estourados mas que não consegue parar de comprar.

No entanto, pesquisadores de tendências de comportamento e consumo como os da brasileira Box1824 e da italiana Future Concept Labs, garantem que a tendência de consumo futura será voltada para mais qualidade e menos quantidade, coisa que já temos visto até em redes de fast-fashion como a H&M, com sua linha Conscious e outra linha mais cara porém mais durável e temporal. A previsão é que as gerações futuras deverão preferir gastar com bens imateriais: viagens, experiências, programas culturais, aplicativos...
Já se vê muito desse comportamento pipocando em grandes cidades da Europa, Japão e (gasp!) Estados Unidos, ele mesmo, rei e inventor do consumo desenfreado.
Mas com marcas como GAP e TopShop desembarcando aqui será que o Brasil vai aderir? Talvez sim, mas ainda teremos uns bons dez anos de Becky Blooms desenfreadas pela frente. Se você não quiser arriscar, é bom começar a usar a tática de BB e congelar os cartões de crédito!

Um comentário:

N Chanoski disse...

Nossa que legal, tudo de graça hahaha

AMEI...

XOXO
umnovo-roteiro.blogspot.com