13 de abr de 2012

Papos de sexta - Minha amizade com L.J. Smith, por Frini Georgakopoulos

"Eles me acharam". Essa é a resposta que dou sempre que alguém me pergunta como comecei a ler Diários do Vampiro. Me recordo de estar em um momento Crepúsculo e Vampire Academy quando descobri a escrita de L. J. Smith. Depois disso, lembro-me de ter lido a “quadrilogia” toda de uma vez e de estar sentada no sofá da sala, com o primeiro da nova trilogia nas mãos (tem um gap de uma década entre eles), quando pensei: “Acho que vou entrevistar essa autora”.

Como disse na entrevista com as meninas aqui do Papos de Sexta, eu sou jornalista e, portanto,  viciada em entrevistas. Principalmente quando curto alguma coisa. Aí cato umas pessoas, faço uma pesquisa e lá estou eu com minhas fontes ao telefone. Às vezes elas rendem matérias, às vezes não. Com a L. J. Smith começou assim e foi parar no caderno Megazine, do O Globo.

Voltando ao sofá... Lá estava eu, de férias, lendo, quando pensei em entrar em contato com ela. O seriado não tinha estreado ainda, mas o trio principal de atores já havia sido escalado. Então fiz minhas pesquisas e mandei um e-mail para Lisa Jane Smith. E ela respondeu, tipo, horas depois! Começamos a trocar e-mails e, no final daquela mesma semana, lá estava eu, ao telefone, tagarelando com ela! 

Ficamos mais de uma hora falando e, além das minhas perguntas, conversamos sobre muitas outras coisas. Ela se empolgou tanto que me contou com exclusividade um spoiler gigante sobre o Damon (quem já leu “Shadow Souls”, ouça ela me contar aqui. Quem não quer spoiler, não acesse esse link!). De lá para cá, trocamos muitos e-mails, conversamos sobre muitas coisas, rimos horrores. Aí rolou o stress com a editora americana e a situação ficou tensa.

A Lisa (como eu a chamo, porque L. J. Smith é muito grande!) é muito, mas muito emotiva! Ela é literalmente apaixonada pelo trabalho que faz. Parece besteira dizer isso porque todo autor é assim, mas ela é do tipo de pessoa que vê um personagem como um filho. Mesmo! Então quando ela me disse que sua editora americana havia tomado os direitos de Diários do Vampiro, proibindo-a de continuar a escrever a própria série, combinei com ela e liguei novamente.

Outras várias horas ao telefone e ela me contou a história toda. Realmente, a editora tinha o direito legal de fazer isso (até porque o contrato havia sido feito, segundo Lisa, “quando eu era jovem e ingênua e só queria ter meu trabalho publicado”). Mas daí a entregar para uma escritora fantasma fazer, tendo a autora ali, podendo escrever o que o editor quisesse, doeu. Se doeu em mim, imaginem nela! Ela estava arrasada! Só de ouvi-la falar sobre o assunto, dava vontade de pegar um avião e ir abraçá-la! 

Escutei mais do que perguntei ... Ela realmente precisava desabafar e é nessas horas que agradeço a ética jornalística que tenho. Saber dividir o que é notícia com o que pode prejudicar o seu entrevistado é essencial. Emplaquei a pauta no O Globo (que pode ser lida aqui) e, assim que o jornal saiu, traduzi e mandei para ela. Ela amou! Contei a Lisa que a galera no Brasil era louca pelo trabalho dela e mandei fotos dos eventos que rolam por aqui. Ela ficou toda boba!
Enfim, na época da nossa segunda entrevista, Círculo Secreto estava para ser lançado aqui no Brasil e o seriado também não havia estreado. Ela estava empolgada porque, por mais que os seriados sejam muito diferentes dos livros (algo que ela não curte tanto, mas também, qual autor gosta?), faz com que as pessoas passem a conhecer melhor o trabalho, o que é sempre bom, né? Mas aí veio a segunda bomba! 

Tiraram dela os direitos de Círculo Secreto também! Assim que isso aconteceu, conversamos demais por e-mail e tentei de tudo para animá-la. Trocamos e-mails gigaaaaaantes e, de repente, ela ficou em silêncio.  Fiquei muito preocupada porque a conheço: para a Lisa não responder é porque algo muito errado está acontecendo. Esperei um tempo, mas a preocupação aumentou e, mês passado, resolvi ligar para ela. Lisa atendeu e ficou empolgadíssima com a ligação. Lá foi a minha conta de telefone novamente, porque a gente tagarela demais! :) 

Ela me contou que estava escrevendo loucamente e que já está quase terminando seu novo livro chamado The Last Lullaby (que se chamava Briowny’s Lullaby quando nos falamos pela segunda vez). Ela comentou sobre algumas mudanças que fez em sua vida profissional e disse estar pronta para realmente seguir em frente. Antes de desligar, Lisa me disse ainda que passou por momentos muito difíceis e que por isso estava tão sumida. Lembra que eu disse que para ela, seus personagens são como filhos? Imagine perder vários de uma vez? Pois é... Na tentativa de animá-la um pouco, disse que o meu lado Elena não a deixaria ficar triste nunca! Ela gargalhou e soltou: “Frini, você é meu anjo da guarda!” Achei tão lindo! Assim que cheguei em casa, lá estava outro email dela me esperando. :) 

E essa é a minha história de como uma simples entrevista se tornou uma amizade que eu cuido muito. Lisa é uma pessoa muito especial e coloca o coração em tudo que faz. Quando forem ler algo escrito por ela, tenham isso em mente. Cada livro que é dividido conosco é um presente e eu estou louca para ler o próximo! 

16 comentários:

Pâm Gonçalves disse...

Frini do céu! Chorei agora! =(
Deve ser muito triste para uma autora ser excluída assim do trabalho. Horrível, horrível! Tadinha, já fiquei triste com a saída da série Diários do Vampiro e ainda por cima ela saiu de Círculo Secreto também? OMG!

Bjs

Raffafust disse...

Frini

Amei ver essa coluna! primeiro porque sei o como vc é fofa com as pessoas e como gosta desse mundo literário. Segundo porque amizade com autores que admiramos é coisa que só os amantes de livros podem entender! A arte que dominamos!
bem...como todo fã acho um verdadeiro absurdo o que fizeram com ela.
Nessa hora tudo o que ela precisa é de apoio, a gente acha que por ser quem é, ela tem tudo...mas mesmo os famosos tem problemas e eles sào tão surreais ( como assim não pode mais escrever sobre o que ela criou?)que achamos que em breve será como nos livros escritos por eles e que eles terão um final feliz por mais que toda saga tenha muitos volumes.
É isso que espero dessa história!

Um final feliz, para ela, para nós...para suas histórias.

Bjos

Jujuba disse...

Eu sou completamente fã da L.J.Smith e te invejo horrores por ser amiga dessa escritora maravilhosa!!! Eu adoro o trabalho dela e quando a tal polêmica do DV surgiu eu prometi a mim mesma que não leria os livros da ghost writer pois é um absurdo terem usurpado o direito da Lisa de continuar a escrever as próprias série!! E o mesmo está acontecendo com TSC, uma pena, ainda bem que a trilogia tinha terminado bem e pra mim é o que vale...

Agora é rezar tbm pela série NightWorld que é uma das minhas queridinhas da Lisa... Aguardo super ansiosa o 10º livro ^^

Livro novo na área?? aimeudeus já estou louca querendo ler!!

Desejo TUDO de BOM a essa talentosa escritora!! Muito sucesso!!

Beijos Frini!!
Jujuba
http://diariodeleitoracompulsiva.blogspot.com.br/

Gabi disse...

Ah que lindo! Me emocionei!
Vou confessar, Frini, que não leio mas os livros da L.J. por razão de a história mudar muito, principalmente após a morte da Elena. Se bem me lembro, a saga era para acabar ali porém em razão de a editora pedir, junto com os fãs, a história continuou. Acho que as editoras tem sim que dar sua opinião, claro, mas nos livros da L.J. isso chega a um ponto tremendo, de dar medo. Espero que nessa nova etapa da vida dela isso não ocorra mais para que eu possa estar voltando a ler seus livros. Vamos aguardar né!
Adorei o papo de sexta de hoje.


Abraçao
Gabi
www.livrosecitacoes.com

Tita Mirra disse...

Aw, emocionante Frini! Tenho muito carinho e admiração por vocês duas :) A Galera Record poderia trazer a Lisa para a Bienal, né? E você deveria comandar o bate papo com a autora :P Bjs!

Vivi Maurey disse...

Frinoca, eu já tinha escutado essa história mas não deixou de ser emocionante. :/ Eu fiquei triste por ela, de coração. Ela me parece MUITO sensível mesmo em relação a tudo isso... puxa vida. É um absurdo você pensar na possibilidade de um dia perder os direitos de uma coisa que VOCÊ MESMA CRIOU! Cara... não consigo imaginar. Bizarro.

Ótima coluna! Amei!
Bjão!
Vivi

Marcelo Amaral disse...

Frini, muito legal a coluna!

Agora, bizarra essa história hein? Não fazia ideia. E isso serve de alerta aos novos autores: MUITO cuidado com os contratos que estão assinando com as editoras!

Tem que ler e reler, inclusive com advogado. Contrato é um negócio muito sério, independente das cifras envolvidas. No caso de uma série que bombou, olha só no que deu! :(

Frini, nem conheço essa autora (isso é sacrilégio? rsrs) mas bato palmas por sua iniciativa de se fazer de "anjo da guarda" dela. As pessoas precisam disso independente da distância que as separa. E independente de serem autores best sellers.

rscarone disse...

Apoiado Tita! Quero ver esse debate :D

Carol Ardente disse...

Eu lembro que quando li sua matéria no Glbo, eu fiquei super feliz com ela. Achei uma sacanagem da editora fazer isso com ela. Mas acho que agora ela saberá fechar um contrato com uma editora que a respeite e tenhi certezaq ue ela continuará fazendo sucesso. Escritora fantasma foi o cúmulo, né? Nem tenho vontade de terminar a série por esse motivo, mas terminarei assim mesmo. Acho lindo amizade com escritor. Já ouviu falar da Jennifer Laurens? Então, ela é uma grande amiga e acho ela essencial na minha vida. Sua amizade com a diva L.J. Smith é tão linda e inspirada para nós. Aproveita e pede para ela dar uyma passadinha por aqui, ok? HUAHUA.
Amei sua coluna, Frini!
Beijos ;*

Ana disse...

Frini, adorei a coluna de hoje!!!!
Eu sabia de algumas coisas sobre ela e a editora, mas não a esse ponto! Como eles podem fazer isso com a própria autora?! É um absurdo!!!!
E que linda a história de vcs...
Transmita sempre nosso carinho e admiração por ela...
E obrigada mais uma vez pela coluna... Foi MARA!!!!!

bjinhos

Ana

Mila disse...

Simplesmente adorei a coluna, e de como a sua amizade com ela (Lisa) foi crescendo, quero ser jornalista depois de terminar engenharia, então seu texto na verdade teve um algo a mais para mim,pois foi muito bom ouvir que você a respeitou e não publicou o que não deveria ser publicado, mostra que antes de ser jornalista você é uma pessoa maravilhosa... Parabéns...

Mila disse...

Oi Frini, adorei o seu papos de sexta, é muito legal a sua amizade com a Lisa e de como ela foi construída. O texto teve um algo a mais que amei, pois quando terminar de fazer engenharia quero fazer jornalismo, e achei o máximo você ter comentado que publicou só aquilo que deveria ser publicado,que não abusou da amizade para publicar, o que mostra que antes de jornalista você é uma pessoa maravilhosa, parabéns...
Beijos - Camila

Felipe Santos disse...

Esse é o momento que meu nível de inveja sobe ao máximo possível. Sou grande fã do trabalho da L. J. Smith. Encho-a de email, mas nunca recebi resposta, e fico de boca aberta por vocês serem amigas. Seria um máximo! Acho a escrita dela muito boa e envolvente, um trabalho realmente perfeito. Adorei essa coluna, de verdade. Parabéns pelo seu trabalho e poderia me passar o número dela? rs'

Beijos,
Felipe

Dandra disse...

Quando eu soube que a L. J. Smith perdeu os direitos de escrever a própria série, primeiro pensei que fosse mentira, boato, fofoca, mas quando foi confirmado, poxa, fiquei em choque. Não sabia que isso era possível, sinceramente ainda acho que tem alguma coisa ai que pode ser revertida, sei lá.

Linda sua história com a Lisa. Vc foi realmente muito especial pra ela no momento mais difícil da carreira. Adorei a forma como vc respeitou o tempo dela, depois retornou as ligações, preocupada. Vc tem uma amiga escritora. Isso deve ser tudo de bom. Alguém que vc admira como fã, virar um amigo, é algo especial, e que deve ficar pra vida toda.

Tenho muita curiosidade em ler Círculo Secreto. Não gosto da série de tv, acho muito chata, mas dizem q o livro é melhor. Já Diários do Vampiro, eu prefiro o seriado, e nos livros gosto até o volume 2, depois fica sem sentido.

Adorei sua história!

Anônimo disse...

Nossa gente ela perdeu os direitos de Circulo Secreto e Diarios do Vampiro so pra ter o seu trabalho conhecido isso sim é um sacrifio que poucos autores fariam, Gosto muito tanto das series tanto dos livros so acho q as series estao indo pro caminho nada haver com a historia preferia a series baseada mesmo na historias do livro..e uma pena L.J Smith adimiro muito seu trabalho e parabens pra vc tbm Frini pela coluna ;D

sallesmaria disse...

Meu deus, que tristeza! Que horrível! Eu ouvi os boatos sobre ela perder os direitos, mas não sabia que haviam tirado MESMO e ainda por cima de DUAS séries! Mas, me tire uma dúvida, esse último livro que lançou está com o nome dela. Ele já estava pronto e depois que tiraram, ou estão usando o nome dela para não divulgar o nome da escritora fantasma?
Nossa, MUITA sacanagem da editora mano...--