9 de ago de 2010

RESULTADO DA PROMOÇÃO DIA DO ESCRITOR

Não foi nada fácil para a equipe da Galera escolher apenas um conto por categoria.
Muitos aspirantes a escritor mostraram que têm talento de sobra; basta dedicar seu tempo a ler bastante e desenvolver a escrita!

Antes de anunciar os vencedores, gostaríamos de parabenizar todos aqueles que enviaram contos sobre o tema “anjos caídos”. Premiamos os melhores textos das categorias “drama” e “humor”.

Os vencedores vão receber um exemplar do livro Fallen + kit exclusivo com brindes surpresa! (Depois eles contam pra a gente o que ganharam!)

Que rufem os tambores...

Camilla Machado

Penas em cinzas

Um anjo caído. Era o que ele havia se tornado. Doce mentira, aquela de que anjos são perfeitos. Não, eles também erram. E isso é imperdoável.
Samuel caminhava pelas ruas. Caminhava. Puxa, como era estranha a sensação de estar usando pernas. Pernas, não penas. Não as penas de suas asas. Suas asas que foram arrancadas. Imaginava que era como um humano que perdia um membro importante do corpo.
Quer saber, dane-se. Dane-se. Experimentou e gostou da maneira como a frase foi pronunciada de seus lábios outrora angelicais, celestiais, iluminados. Sentou-se num banco de praça, ao lado de um jovem de cabelos longos. Ele fumava. Samuel ficou olhando o movimento das mãos muito brancas do jovem, o movimento de levar um cigarro até os lábios. O jovem olhou para Samuel e sorriu. Quer um cigarro, ele havia perguntado.
Samuel sentia dor. Em suas costas, onde outrora estiveram suas asas grandes e macias, ele carregava as feridas. Sangue das feridas onde estiveram suas asas grudava em sua camiseta preta. Não sangrava, mas ainda doía. O jovem sentado ao seu lado sabia de sua dor. Mas nada disse. Deu um de seus cigarros a Samuel, que agora levava aos lábios. E Samuel sorriu. Aquele cigarro tinha o mesmo cheiro de suas penas quando queimaram.


Patrícia Eduarda

− Gabriel, arremessa a bola na auréola! Os Querubins estão sem marcação pelo lado esquerdo! Berrava o técnico do time Serafins de basquete, a plenos pulmões, na beirada da quadra.
Era o último jogo do campeonato e nenhuma das duas equipes tinha chances de ganhá-lo, mas a preocupação era outra, o temido rebaixamento para a segunda divisão da LAB – Liga Angelical de Basquete. Os dois times vinham de uma campanha modesta devido a contusões, asas quebradas e problemas no departamento médico ao longo do campeonato, o que lhes custou várias partidas sem seus melhores jogadores.
Gabriel, astro do Serafins, sofrera uma torção dos diabos no joelho esquerdo e ficou afastado por oito jogos seguidos. O rendimento despencou, a torcida fazia protestos na frente do estádio semanalmente, a situação era uma torre de babel.
Para piorar a situação, o time dos Querubins, que contava com um ataque vergonhoso, justamente naquela noite estava acertando todas as bolas. Um verdadeiro milagre, nem mesmo os próprios anjos pareciam acreditar no desenrolar do jogo. Na arquibancada, torcedores do Serafins desesperavam-se e a incredulidade foi tanta a ponto de suspeitarem que o jogo havia sido comprado. JC, o empresário do Querubins, era uma figura bastante influente no mundo do basquete.
O último tempo começou e terminou com os Querubins mantendo uma diferença acima dos dez pontos. Final de jogo, comemoração e penas esvoaçantes de um lado, tristeza e choro do outro. O técnico do Serafins foi para o vestiário sem falar com ninguém, visivelmente abalado.
Era a primeira vez que um time de anjos dirigido por ele caia para a segunda divisão.

Parabéns às vencedoras!
Beijos da Galera!

3 comentários:

Camila disse...

Parabéns às vencedoras!!
Beijos
Camila

Anônimo disse...

AMEI o segundo conto. Muito original! HAHAHAHAH!
beijão
Frini

Elisandra disse...

Parabéns! Adorei demais os contos, mas gostei mais do primeiro que me lembrou o filme A cidade dos Anjos. Tenho sempre tantas idéias, espero um dia saber colocar no papel como muita gente faz, só preciso saber conclui-las, pois inicio elas sempre tem, mas meio e final fica dificil...rsrsrs....louka pela proxima promoção de contos, amo ler contos...divia ter um blog com a postagem de todos os blogs das participantes né? Afinal se elas mandaram é porq sabiam que tinham a chance de aparecer aqui, e seria um máximo poder ler todos os contos que vocês recebem....te mais!!!