29 de jul de 2011

Papos de sexta: Ácido como maçã, por Tita Mirra

No Papos de sexta de hoje temos uma convidada especial:Tita Mirra (@titamirra)! Como tivemos 5 sextas este mês, nada mais justo! (risos!) Divirtam-se com Jace e comentem!

Todos que me conhecem sabem do meu amor por Jace Wayland. Lembro-me bem do dia em que o conheci, há quase dois anos. Eu estava “passeando” por uma livraria virtual quando dei de cara com o box da série Os Instrumentos Mortais. Como de costume, li algumas opiniões dos leitores e eram só elogios. Uma olhada mais de perto e me deparei com a frase de uma famosa autora:

“Queridos Edward e Jacob, adoro vocês dois, mas vou passar o fim de semana com Jace. Desculpe! Com amor, STEPHENIE MEYER”.

Confesso que fiquei intrigada. Não que a autora fosse referência em livros de fantasia, mas quando se trata de crushes literários, tenho que levar em conta a sua opinião. Afinal, ela criou um vampiro que brilha e, mesmo assim, uma legião de fãs do sexo feminino suspiraram por ele, eu inclusive.

Comprei o box e aguardei por quase dois meses até que chegasse em minha casa. Foi um alívio não conhecer bem o Sr. Wayland na época, ou eu teria surtado diante do longo tempo de espera.

Jace me ganhou já nas primeiras páginas de Cidade dos Ossos. E não foi por conta de seus cabelos loiros ondulados, que insistem em cair nos olhos. Ou suas feições, ao mesmo tempo felinas e angelicais. Ou até mesmo seus músculos definidos e sua pele dourada coberta de tatuagens poderosas. O que me conquistou foi justamente o seu caráter imperfeito.


Eu, que já passei da adolescência faz tempo, caí no papo desse moleque de 17 anos, cujos olhos contradizem sua idade e que é antagônico em sua essência. Que tocaria fogo em casa só para se divertir, ou arrumaria briga com um objeto inanimado se tivesse vontade. Mas que daria a própria vida para salvar a do outro.

Que apesar da mania de limpeza, adora andar descalço e parece nunca pentear os cabelos. Um garoto que toca clássicos no piano com a fúria de um rock star e que, quando criança, quis tomar banho de spaghetti no dia do seu aniversário.

É, não teve jeito. Quando me dei conta, eu já estava passando as noites em sua companhia, rindo de suas piadas, vibrando com suas conquistas e sofrendo com todos os seus problemas. E pelo Anjo, como Cassandra Clare maltrata esse menino!

Eu me apaixonei por esse adolescente sarcástico, que não recusa um duelo de palavras e cultiva frases de efeito. Um garoto convencido e arrogante, mas que por trás da fachada de indiferença, é extremamente leal e não tolera mentiras.

Alguém que pode até ser o melhor Caçador de Sombras da sua idade - do tipo shadowhunter edição limitada, sabe? - mas também é vulnerável e uma completa bagunça por dentro. Um herói errante que mantém sua integridade, mesmo que ele próprio não acredite nisso.

Não sei quanto a vocês, mas todos os meus livros favoritos têm em comum personagens memoráveis. São os que eu guardo com carinho e releio sempre que bate saudade dos meus amigos fictícios. Os outros, por mais que a trama seja ótima, ficam esquecidos.


Eu devorei os três livros naquela mesma semana e, desde então, Jace nunca deixou minha vida. Ele tem amadurecido diante dos meus olhos e me faz suspirar cada vez que eu o reencontro - e torço para que ele atinja logo a maioridade para que eu possa suspirar sem culpa, porque a Lei é dura mas é a Lei.

Vou parar por aqui, mesmo sabendo que o Sr. Wayland diverte-se com as declarações de amor não correspondidas e que seu ego gigante não se importaria com mais alguns elogios. Mas vou me limitar em agradecer a autora por ter criado um personagem tão real e complexo, que sou capaz de amar apesar do comportamento indesculpável às vezes. Alguém que, diferente do vampiro citado lá em cima, tem mesmo inúmeros defeitos, mas consegue ser encantador apesar deles - ou exatamente por causa deles.

Ah, e antes que eu esqueça. Obrigada, Cassie, por me fazer acreditar que todo beijo deveria ter gosto de maçã, e que dormir com alguém, entrelaçando apenas os dedos das mãos, pode ser extremamente sexy. E se alguém não entendeu essa última parte, é porque precisa ler Cidade de Vidro! :)


Obs. Cidade de vidro tem previsão para setembro.

28 de jul de 2011

Resenhas do Clube dos Primeiros Leitores: Rostinho bonito, de Mary Hogan


Quer saber a opinião das leitoras de Rostinho bonito, de Mary Hogan?
Recebemos os comentários e vamos compartilhar com vocês!

Hayley é uma ótima personagem e narradora: ela tem humor, é inteligente, sarcástica e está disposta a viver plenamente. O livro superou minhas expectativas – que já eram altas! O período que Hayley passou na Itália foi como se eu estivesse viajando e vivendo tudo ao lado dela! Achei tudo muito real e ao final me senti até triste, como se tivesse acabado de voltar de uma viagem inesquecível.
(Evellyn Fonseca Feijó)


O livro tem 238 páginas, mas a leitura é muito rápida. Você se identifica com a personagem, pois quem não tem inseguranças? Além disso, as descrições da Itália são tão fantásticas que você tem vontade de morar lá! Resumindo, esse livro é uma ótima leitura, pois mostra que não precisamos nos ajustar a nenhum padrão para sermos felizes.
(Tabata Verde Caldeira)


Hayley é a garota certa no lugar errado. Na verdade ela é uma garota comum - com um rostinho bonito, mas com o corpo "um pouco fora dos padrões". Percebendo que a situação não anda nada bem, seus pais decidem mandá-la para passar as férias de verão na Itália, mas essa experiência mudará a vida de Hayley! Rostinho Bonito é uma leitura leve e cativante. Mary Hogan consegue nos descrever os detalhes sem tornar a história cansativa. Super recomendo a leitura!
(Rúbia Rafaela de Holanda Leite)
E então, pessoal, gostaram das opiniões das leitoras?

Bjs da Galera!

22 de jul de 2011

Papos de sexta: Scott 'Gênio' Westerfeld, por Pâmela Gonçalves

Quando eu li os posts da Rafa Fustagno falando da Meg Cabot e da Cecily Von Ziegesar fiquei com vontade de escrever sobre o meu autor favorito. Algumas pessoas ainda possuem ressalvas para os seus livros, mas eu não me canso de recomendar mais e mais.

Estou falando de um dos caras mais geniais e criativos que eu já tive oportunidade de ler: Scott Westerfeld. Você não conhece? Como assim? Só a Galera já publicou vários livros! Sendo que meu preferido até agora é “Especiais” da série Feios”. 

Feios” abriu as portas para que eu me interessasse por livros com pitadas de ficção científica, me surpreendesse com criações incríveis e um dos primeiros que me fez abrir os olhos para o que o mundo poderia caminhar.

As histórias dele são aquelas que você não vai comparar com nada, no máximo, em um futuro você vai dizer “Ahhh, isso me lembra daquele livro do Scott Westerfeld”. Sim, você vai comparar os outros livros com base no que o Scott já criou. Nunca me esquecerei de uma entrevista da Stephenie Meyer em que ela diz: “Eu acredito mesmo que não existam histórias novas – exceto, talvez, Scott Westerfeld. Ele é a única pessoa que sempre me faz pensar: ‘Ninguém fez exatamente isso antes’

Scott Westerfeld consegue desenvolver uma trama sempre se baseando em alguma crítica ou comportamento comum da sociedade. Em “Feios” ele critica essa busca pela perfeição da imagem e a ignorância do que isso representa. Sobre o comportamento é possível notar em “Tão Ontem” onde ele desenvolveu uma teoria brilhante para a indústria da moda e das tendências. Ele é tão incrível, que depois que termino de ler seus livros encontro um sentido totalmente real para o que ele colocou nas páginas. Ele tem esse poder.

E os romances? Scott não tem pena gente! Ele acaba com nossos corações, mesmo que muitas vezes ele nem assuma de fato que as personagens tenham alguma relação. Ele só planta uma suspeita e lá vamos nós e nossas mentes “brilhantes” maquinando toda uma vida feliz para o casal. Se pararmos para pensar somos nós os verdadeiros culpados; planejamos demais, criamos demais em nossas cabecinhas, e a única coisa que o Tio Scott faz é mudar o rumo da história.

Scott é borbulhante e sagaz, se eu pudesse escolher algum autor para conhecer, seria ele. 

15 de jul de 2011

Resultado Clube em série: Poder dos cinco, Anthony Horowitz

 
*Rufem os tambores.... dun dun dun dun dun duuuun....
E as vencedoras desta edição foram:

- Priscilla Santana
- Laila Galvão
- Carolina Araújo

Parabéns!!! Cada uma de vocês ganhou os três exemplares da série Poder dos cinco para fazer a resenha, e de presente brindes sortidos da Galera!! Além disso, em agosto, vão receber o volume 4 da série. 

Mandem e-mails para galera@record.com.br com os endereços completos de vocês para mandarmos os prêmios, ok? ;)

E quem não ganhou, não desanima! Em breve teremos mais promos e Clube em série! É só ficar ligado nas nossas mídias: twitter e facebook!

Beijos da equipe da Galera e até a próxima!

11 de jul de 2011

Clube em Série: Poder dos cinco, de Anthony Horowitz


Ele sempre soube que era diferente. Primeiro foram os sonhos. E então as mortes começaram.

O poder dos cinco é uma série de aventura sobrenatural do autor Anthony Horowitz e foi escolhida para inaugurar o Clube em Série! Funciona exatamente igual ao Clube dos Primeiros Leitores, só que os três sorteados vão ganhar todos os livros que compõem a série para comentar e, é claro, os brindes sortidos da Galera, porque a gente ama mimar vocês!

Além disso, o volume 4, próximo livro da série, tem previsão para agosto e... adivinha? Os sorteados também vão ganhar um exemplar do novo título! 

Para participar é só deixar o nome e sobrenome nos comentários até às 17:45 do dia 15 de julho. O sorteio será no dia 15 às 18h.

Obs. Quaisquer dúvidas leiam as regras do Clube dos Primeiros Leitores aqui.

Quer saber mais sobre a série Poder dos cinco?

Livro 1: O portal do corvo
Livro 2: Estrela do mal
Livro 3: Corporação crepúsculo

Gostaram? Participem!!

8 de jul de 2011

Resultado Clube dos Primeiros Leitores: Garota dos sonhos, Lauren Mechling


*Rufem os tambores.... dun dun dun dun dun duuuun....
E os vencedores desta edição foram:

- Gabriela Neves - @higabs
- Isabela Gianelli - @belinhadg
- Paulo R. Vaughon Santana - @_pvaughan

Parabéns!!! Cada um de vocês ganhou um exemplar do livro Garota dos sonhos para fazer a resenha e de presente brindes sortidos da Galera!!

Mandem e-mails para galera@record.com.br com os endereços completos de vocês para mandarmos os prêmios, ok? ;)

E quem não ganhou, não desanima! Em breve teremos mais promos e Clube dos Primeiros Leitores! É só ficar ligado nas nossas mídias: twitter e facebook!

Beijos da equipe da Galera e até a próxima!

Papos de sexta: Uma escritora MEGnífica, por Rafa Fustagno

Sabem aquela emoção que muitas de vocês estão sentindo pelo último filme do bruxinho? Então, isso é o que sinto por Meg Cabot desde 2001! Uma comparação básica para entenderem como essa escritora maravilhosa faz parte de minha vida há exatos 10 anos!

Desde o dia que fui ao cinema para assistir o filme " O diário da princesa" confesso que entrei na sala de exibição mais por causa da Julie Andrews! - e saí desesperada atrás do livro que havia originado o filme. A partir desse dia passei a querer viver suas histórias a cada livro lido: quis ser  princesa como a Mia e ter um gato amigo como o Fat Louie, quis ver fantasmas como a  Suzannah e imaginei que um Jesse me assombrando não faria mal a ninguém.

Quis ter a coragem de Heather Wells, falar demais em Londres e em Nova York como a Lizzie Nichols, quis ser Em Watts por um dia para acordar com corpinho de Gisele Bundchen... Imaginei  pegar um voo para Italia como Jane Harris e descobrir o amor em  Roma!


Para entender Meg tem que ler, tem que estar disposta a virar fã, porque é esse efeito que ela causa nas pessoas. Eu fui vítima e não quero deixar de ser, afinal até hoje li exatos 35 livros de Meg Cabot, impressionantemente nunca deixei de gostar de algum e posso dizer que é a escritora que mais li em minha vida.


Fiz amizades por causa dela, usei as frases de suas personagens no meu dia a dia, tremi e chorei quando a vi na Bienal em 2009 e pude ver que ela era de verdade, cada segundo das mais de doze horas de fila para chegar perto dela valeram a pena, faria tudo de novo.


Queria poder voltar naquele dia, queria ter dito mais coisas, queria perguntar outras tantas, inúmeros livros e só dois autógrafos...quando se trata de Meg assumo que o vício não tem limites e me faz bem não controlá-lo; suas histórias são únicas, tem sua marca e a qualidade dos textos me encanta sempre.

Acho impressionante como em dez anos conheci pessoas como eu que a amam, que tem o mesmo sentimento que tenho de que ela é tudo, de que não há livro mais ou menos, porque todos são maravilhosos e ela passa isso para o leitor, que escreve com vontade, porque gosta e porque tem uma cabeça privilegiada e cheia de ideias boas.


Meg Cabot talvez não tenha muita noção de como marcou muitas vidas. Em uma entrevista ela disse que antes de vir ao Brasil ela ligou para - não menos maravilhosa - Cecily Von Ziegesar (autora da série Gossip Girl) e perguntou: "O que você achou do Brasil?" Cecily que havia vindo na Bienal de 2007, respondeu: "Ah! Eles são maravilhosos, você vai amar! Lá eles te tratam como um rock star!"


Bobinhas né? Mal sabem que para nós, leitores, seus livros marcaram nossas vidas bem mais do que qualquer música que possa vir a tocar.


E o sentimento é tão unânime que a Galera Record vai promover vários encontros para nós, fãs, homenagearmos a Diva Meg Cabot em várias cidades brasileiras!

E eu estarei no evento do Rio de Janeiro! Te vejo lá!



Veja as informações de todos os eventos aqui!

4 de jul de 2011

Clube dos primeiros leitores: Garota dos sonhos, de Lauren Mechling

Sonhar pode ser perigoso... Duvida?

Garota dos sonhos é de se apaixonar só de olhar para a capa! É especial e foi o escolhido para o clube dos primeiros leitores do mês de julho! E continuando com a novidade do mês passado, vamos sortear três felizardos que vão ganhar um exemplar do livro para comentá-lo + brindes sortidos da editora!

Para participar é só deixar nome e sobrenome nos comentários desse post até às 17:30 do dia 08/07, mas atenção: os ganhadores do Primeiros Leitores de Rostinho bonito não podem participar dessa vez, ok? O resultado do sorteio sai dia 08/07/11 às 18h.

Obs. Quaisquer dúvidas leiam as regras do Clube dos Primeiros Leitores aqui.


Quer saber mais sobre o livro Garota dos sonhos?

Claire Voyante tem tido visões desde que se entende por gente. Mas a semelhança entre seu nome e seu talento é pura coincidência. O nome é francês e, diferentemente dos médiuns na TV, nunca ajudou Claire a solucionar crimes ou conversar com os mortos. Na verdade, sempre que ela segue seus instintos, acaba se decepcionando – ou em situações bastante constrangedoras.

Mas tudo muda no aniversário de 15 anos da Claire, quando a avó Kiki – ex-socialite, ícone da moda e agora hóspede permanente do Hotel Waldorf-Astoria de Nova York – lhe dá algo um pouco mais extraordinário do que um de seus antigos vestidos de noite: um estranho camafeu, feito de ônix e marfim, pendurado em uma corrente de ouro. Depois disso, não leva muito tempo até o mundo de Claire ficar muito mais claro. E muito mais perigoso. Agora, com a ajuda do novo camafeu e de seu amigo, Louis, Claire precisa desvendar o mistério que se abate sobre a família de sua melhor amiga, Becca – e, de quebra, quem sabe, conquistar seu irmão supergato que, como não poderia deixar de ser, tem uma namorada insuportável. Tudo isso sem revelar seus próprios segredos.

Novos amigos, antigas desavenças, joias estranhas e alguns sonhos sinistros em preto e branco – se Claire conseguir sobreviver ao segundo ano da escola, ela pode passar por qualquer coisa.

Quem quiser também pode ler o primeiro capítulo do livro clicando aqui!

Gostaram? Participem!!

1 de jul de 2011

Papos de sexta: O ataque de uma mente em tumulto, por Frini Georgakopoulos

Leio sempre as colunas das meninas aqui e acho todas tão fofas e simpáticas. Eu juro que tentei ser assim essa semana, mas não deu. Estou atacada. Atacada mesmo, no melhor estilo “Emily, the Strange” quando sua tolerância está no pré-sal, sabe? Esse ataque se dá por vários motivos, ou será que pela união de todos? Não sei. Acho que a minha Lua está na casa errada, meio embaixo do móvel ou até na do vizinho. Será? Só sei que li a coluna do Xexéo na Revista do Globo há umas duas semanas e me identifiquei. Dei uma olhada na capa do livro lindo da Emily e cheguei a uma conclusão: vou desabafar!

Não aguento pessoas que já passaram das suas Dezesseis Luas – estão lá pra depois das quarenta –, mas teimam em entrar nas roupitchas que usaram quando Guaraná tinha rolha. Cafona! Se assuma como é e não como foi, sua linda! Não aguento lojas que vendem roupas cujas etiquetas dizem 42, mas a modelagem te trai: é de 38, e quando você pede uma calça maior, a vendedora esquálida te olha de cima a baixo, como se você tivesse pulado de um episódio de “Arquivo X”. Alôw! 42 não é gorda! É gostosa!

Não aguento gente que insiste que, quando a gente cresce,  tudo tem que ser sério, monocromático e sem graça. Por favor, né?! Sejamos sempre jovens por dentro! Que nossa noção reine suprema, mas que nossa vontade de ser feliz seja Insaciável! Não aguento gente que se acha a última Coca-cola do deserto – gelada e com gás – e vive criticando tudo nos outros: a barriga, o pé, a perna, o cabelo, o jeito de piscar, a mania de teclar, de respirar .... Não somos Perfeitos! Somos diferentes e isso é lindo! Abrace esse fato!

Não aguento gente cujo esporte preferido é malhar a vida alheia como se não houvesse amanhã – a verdadeira Rainha da Fofoca -, mas quando descobre que a sua está sendo comentada, fica zangadinha. Quem fala o que quer, ouve o que não quer. Aprenda e siga em frente. Não aguento gente que se faz de vítima! Essas são as piores! Ao invés de fazer cada gota d’água se transformar em uma verdadeira Tormenta, por que não levanta a cabeça e enfrenta a situação, hein?

E para terminar essa coluna - porque a minha lista é longa e, daqui a pouco, vocês é que não vão mais me aguentar -, não dá para aturar gente que quer fazer sucesso às custas do coleguinha. Não é legal ser Um gênio de maldade inenarrável! Trabalhe para obter seu próprio sucesso e larga da aba do amiguinho! Fica a dica!

Pronto! Um ótimo final de semana para todos! Vou continuar a minha lista no meu belo e velho diário. Afinal, se princesas e vampiros podem ter um, por que não eu? 

E vocês? O que não aguentam?