27 de mai de 2011

Papos de sexta - Um vício: Marcadores! Por Pâmela Gonçalves

Algo tão simples para a maioria das pessoas pode ser artigo de coleção para nós, bookaholics. Como uma tirinha de papel pode ser tão legal? Eu particularmente adoro combinar o livro que estou lendo com o marcador. Adoro ter o marcador especial daquele livro, e se não tenho igual, procuro um nas mesmas cores. Meio estranho - eu sei -, mas aposto que muita gente se identificou com o caso.

Eu não tenho a sorte de ter uma franquia das grandes livrarias na minha cidade. Nada de Saraiva, Cultura ou Fnac. E nas únicas livrarias daqui, são raras as vezes que podemos encontrar marcadores legais. Porém, posso dizer que consegui nutrir uma boa coleção dos nossos queridinhos.

No começo quem ajudou a criar a coleção foram as meninas lindas do Fórum da Galera Record. Pra quem não conhece, há um tópico específico para troca de marcadores e exibição dos marcadores conquistados. O pessoal se diverte com as grandes relíquias, alguns são bastante comuns, mas quando alguém adquire aquele marcador raro é a maior festa!

Pode-se dizer que eu comecei a juntar marcadores com as doações das meninas lá no começo de 2009. A coleção só era alimentada por doações ou quando eu ganhava promoções da própria Galera Record. Se eu consegui 2 ou 3 marcadores aqui na livraria da minha cidade é muito. Naquela época eu me sentia mal por não poder dar nenhum para as meninas tão queridas. Foi aí que decidi criar alguns desenhados! Sim, já tive minha época “artista”.


Ok, nem foram tantos, depois do quinto marcador aposentei meu lado desenhista. Hahaha. O único que permanece aqui em casa é um da Meg que eu fiz, porque não tive coragem de dar a ninguém =/


E com o passar do tempo minha coleção foi crescendo, crescendo... e hoje eu não sei mais quantos marcadores eu tenho (nota mental: organizá-los e fazer uma contagem!). Tudo graças a contribuições de amigos e seguidores do blog (adoro! *-*) ou em promoções que eu ganho (cada vez mais raro!).

Minhas maiores preciosidades são esses:


Os três “oficiais” de Harry Potter (tenho outros feitos por fã), um de Fallen (porque esse marcador é lindo demais!), Pronto-Socorro do Texto (adorei a criatividade e a forma de curativo), Sábado à Noite (marcador de livro independente e lindo demais, sou fã da Babi!), Os Diários de Carrie e Cabeça de Vento. Esses últimos marcadores são xodós porque são muito raros! É difícil demais encontrar marcadores da Meg Cabot e desse livro da Candace Bushnell. Então é raridade que a gente cuida demais! Por último o que eu fiz também da Meg, e que guardo com muito carinho.

E vocês adoram marcadores? Quais seus preferidos e os que mais desejam atualmente?

20 de mai de 2011

Agora temos colunistas no blog!

Isso mesmo!

São quatro colunistas no 'Papos de sexta' para falar de literatudo! (risos)
Saiba mais aqui

Bjs da Galera!

Papos de sexta: Cecily Von Ziegesar – Ninguém faz melhor, de Rafa Fustagno


Para começar uma coluna no blog da Galera Record seria injusto não falar do que me fez estar aqui hoje escrevendo. Primeiramente sou fã assumida de Cecily Von Ziegesar, obviamente leitora de toda série Gossip Girl e exatamente há 4 anos eu soube que ela viria para Bienal RJ e me interessei em saber tudo sobre esssa vinda. Naquela época, ela lançava o oitavo volume da série aqui no Brasil e eu que havia começado a ler as histórias em inglês esperava ansiosa cada novo livro lançado. Então vamos dizer que ela seja a culpada. Foi por causa dela que conheci o site da Galera, que me inscrevi no fórum, que troquei experiências maravilhosas virtualmente e ao vivo na fila, enquanto esperava meu autógrafo com os fãs. Lembro de tudo; das informações que eram colocadas sobre a tarde de autógrafos, dos anúncios com a foto dela nos busdoor e logicamente de meus dois encontros com Cecily.

O primeiro deles aconteceu sem eu esperar... Estava na Bienal para ver outro autor naquele dia e quando passei  pelo stand da Record vi que tinha um aviso colado que teria sessão de autógrafos, corri para comprar o mesmo livro que já tinha em casa só para autografar... coisas de fã.  Cecily atendeu todas minhas expectativas, foi simpática e atenciosa. O que claro me fez voltar no domingo – dia em que realmente estava divulgada a tarde de autógrafos dela – e esperar por mais de quatro horas pela minha vez. Saí tão feliz com meu It Girl e mais três livros GG autografados! Se você, assim como eu, tem uma série que marcou sua vida ou parte dela e já esteve frente a frente com quem a escreveu, conseguiu imaginar exatamente como me senti perto dela.

Já me perguntaram muitas vezes porque amo tanto essa série e o que consigo dizer é o que sinto: ela retrata o dia a dia de certa época de nossas vidas que nem por  parecer  fútil perde seu charme.

Serena e Blair fazem parte de meu mundo literário assim como tantos outros personagens, elas são deliciosamente egoístas e nos fazem lembrar de nós mesmos, seja hoje ou no passado. Fofocas sobre as pessoas com quem convivemos é uma realidade seja na escola, na faculdade ou no trabalho. E para mi Cecily descreve muito bem como agimos e reagimos a elas.

E certamente não sou a única a me identificar com os livros, afinal, se tratando de uma série como Gossip Girl em que mais de doze livros já foram publicados no Brasil, você sabe que a ama (XoXo J)!

17 de mai de 2011

Clube dos Primeiros Leitores: EON, o décimo segundo dragão - A opinião das leitoras!

EON é um livro bem diferente, e que nós aqui da Galera apostamos e gostamos bastante! Se você quer saber mais e entrar nesse mundo de magia e sabedoria asiática-ocidental, clica aqui para conhecer sinopse e primeiro capítulo do livro!
E para quem já leu, se informou, achou maneiríssimo e quer saber se pode esperar tanto assim do livro, que tal dar uma lida na opinião das leitoras que ganharam o Clube dos Primeiros Leitores de EON?
"Surpreendente! Um livro sobre a força que cada um guarda em seu interior e a coragem de enfrentar suas batalhas. As descrições são fantásticas, consigo imaginar perfeitamente os personagens, os locais e, principalmente, as lutas! Você se sente vivendo essa aventura ao lado de Eona! Foi ótimo embarcar nesse mundo de dragões baseados na astrologia oriental, seus Dragoneyes, guerras por poder, lutas de espadas, lealdade e magia, muita magia! Mal posso esperar pelo lançamento da continuação! É claro que adorei o livro, e recomendo!!!" Fernanda Carvalho

Gostei bastante do livro! Eona, apesar de todas as dificudades, não desiste dos seus objetivos. Eona vai conseguir alguns aliados, mas ainda tem bastante inimigos, e a principal dificuldade vai ser não deixar ninguém descobrir que ela é uma mulher. A autora criou um cenário maravilhoso, cheio de detalhes, mas não chega a ser chato ou cansativo. O tempo todo você lê tentando saber o que vai acontecer, e com medo de que alguém descubra o segredo de Eona. Lilian Alípio

Quando recebi o livro, achei que demoraria a eternidade para ler, mas assim que comecei percebi que seria fácil chegar ao fim. Apesar de ter ficado bem interessada no livro, pensei que ele fosse ‘leitura de menino’, tendo todos aqueles dragões e dragoyenes, mas depois eu vi que estava errada! EON foi o primeiro livro sobre dragões que eu li, e acabou que eu simplesmente me apaixonei. Amei a personagem principal, a história te prende e flui sem muitas delongas, os detalhes são muitos, mas apenas os necessários. Enquanto eu lia, me sentia como se estivesse lá no lugar de Eon, vivendo a cena. Estou aguardando ansiosamente pela continuação!! :) Giovanna Dal Bom

Deu para sentir o clima de EON? Embarque nessa aventura!
Beijos da equipe da Galera :)

13 de mai de 2011

Papos de sexta: Resenhas, por Vivi


Todo mundo que sente prazer em ler, escrever, ver filmes e falar sobre isso, tem por obrigação expressar sua opinião. É simples. Não precisa ter vergonha de não gostar ou de gostar de alguma coisa. É a SUA opinião e todo mundo merece ter uma! Certo? ;)

By the way, eu sou a Vivi e amo compartilhar minhas opiniões! Não do tipo – ai, aquela bobona tem sempre uma opinião sobre tudo, blergh. Até porque, se você tem uma opinião, tem que estar preparado para o inevitável: outras pessoas também têm opiniões. I know it’s a bitch e seria muito mais legal dominar o mundo com a nossa visão da coisa (sim, eu sou o cérebro e o resto é sempre o Pink), mas a gente precisa respeitar. Da mesma forma que respeito pessoas que gostam de vampiros que brilham, espero que me respeitem quando digo que curto Angel/Buffy, Harry Potter, filmes dos anos 90, Johnny Depp e felinos. É, eu sei, tenho um gosto impecável. ;) Não sei nem porque me preocupo em ser desrespeitada nesse quesito. (risos)

Esse lero lero todo é para dizer que agora vou ter uma coluna aqui no blog da Galera. Yaaaay! E para estrelar, ops, digo estrear, pensei num tema bem atual, que virou febre em pouquíssimo tempo e que venho acompanhando o pessoal fazendo: resenhas.

DICA-MOR: Se vc escreve e quer que as pessoas leiam e comentem suas resenhas, saiba que as pessoas estão esperando o mesmo de você. ;)

1)      O que significa a palavra resenha?

No dicionário que eu vi aqui agora, encontrei o seguinte significado: ato ou efeito de resenhar, uma descrição minuciosa. Isso não explica nada, convenhamos. Vamos começar de novo...

Em outras palavras, resenhar é opinar. É escrever um texto com base no que você acabou de ler, por exemplo, num livro, e que, além de informar, você constrói uma crítica argumentativa destacando os prós e os contras do ‘objeto’ estudado.

Ninguém aqui é dono da verdade, mas juro que encontrei algo parecido com isso no Google e, foi mal, mas Google pra mim é Oráculo. ;)

2)      O que você deve escrever numa resenha?

Além do título (que pode ser o título do livro – embora uma coisa diferente seja mais plausível) você precisa de uma estrutura. Pode ser QUALQUER uma que desejar. Essa é a graça. Não tem regra ou pelo menos não deveria ter. Você começa pela opinião, por um trecho do livro, contando a sinopse para se fazer entender melhor... como quiser. O importante é: além de contar sobre o que se trata aquele livro, escrever o motivo pelo qual você odiou ou se apaixonou pelo mesmo. E, é claro, usando argumentos válidos.

Lembrem-se: Há pessoas que são profissionais nesse treco de resenhar. Eles sim não podem deixar nenhum aspecto passar em branco. Acredite, eu faço pareceres e deixar algo passar é praticamente erradicar a chance de um bom livro ser publicado! Porém, nesse caso, quando fazemos isso porque gostamos, é simplesmente mostrar pro mundo que o Damon pode ser o bad boy, mas ele é  um dos personagens mais ‘ME PEGA AGORA’ que já existiu em todos os tempos! Sim, ele tem seu lado mau, só que ao mesmo tempo demonstra que gosta de Elena, que tem lá seus pontos fracos e – puxa vida - não há nada mais apaixonante num cara do que isso. Né não? ;) A gente adora um cara durão franzindo a testa e te olhando com aqueles olhos azuis piscina que dizem ‘to apaixonado por vc, mas não posso admitir’.

3)      Por onde começar?

Sinopse/resumo, um trecho, uma fala, uma situação, uma frase sua resumindo o que vc pensa do livro... break free e divirta-se! Mas mantenha em mente que você precisa argumentar os pontos negativos e positivos (não é obrigatório esses dois coexistirem, ok?) para que a pessoa não perca o interesse na sua resenha.

4)      Construindo a crítica.

Terminou de ler e tá louco para contar sua opinião? Seja objetivo. Não faça rodeios colocando frases de personagens como eu disse acima se não for para impactar UMA cena específica ou abrir a sua resenha de maneira intrigante.

Baseie-se no conhecimento que você tem da obra, do autor, compare com outras obras para mostrar seu conhecimento e como você dá valor às opiniões alheias, escreva um português claro – ninguém quer ler um texto sujo -, e dê sua opinião o mais transparente possível. Abra seu coração e seja brega como to sendo escrevendo que vc deve abrir seu coração.

ATENÇÃO: isso não significa que vc pode ser melodramática(o)! Isso é inaceitável. cof cof eu jamais faço isso, diga-se de passagem cof cof.

5)      O que não posso esquecer?

- Contar sobre o que se trata o livro
- Contar sobre o autor do livro (pode ser dentro dos argumentos para reforçar alguma coisa)
- Opinião crítica

E, obviamente, a resenha é sua! Faça o que quiser com ela, mas não desrespeite NUNCA o autor ou a história, independentemente da sua opinião. Se você tá lendo um autor publicado, lembre-se de que ele chegou até lá e você só suja a si próprio denegrindo a imagem alheia só porque vc não ficou satisfeito que uma personagem é loura e não morena. Poupa a ti próprio essa vergonha!

Prontinho! Você está preparadíssimo para fazer uma resenha! Wiiii!! Ip ip uha!!

E ó, qualquer dúvida, podem perguntar ou me xingar à vontade nos comentários! ;) Juro que sou legal na vida real. Isso aí tudo que vcs leram é só meu lado ‘Sparrow’, rs. (Yep, sou viciada em Piratas do Caribe! TODOS os filmes, sem exceção, mesmo que eu seja a única no mundo, admito!)

Até a próxima!

Au revoir!

9 de mai de 2011

Bologna

Boa-noite! Esse post está tão atrasado que eu deveria ter vergonha de escrevê-lo... A culpa é toda do Sr. Gum e suas verdades com gosto de merengue de limão :) Mas não poderia deixar de contar pra vocês um pouquinho sobre a Feira de Bologna.

A feira acontece todo ano e, diferentemente das demais feiras do mercado, em Bologna só tem livro infantil, juvenil, YA, quadrinho... Um sonho, né?

Além de ver de perto os lançamentos de editoras do mundo todo, é ali que você - enfim - conhece aquela pessoa com quem se corresponde por email 355 vezes ao longo do ano, sabe? É muito bom trocar ideias com agentes e editores, e saber um pouquinho sobre a trajetória - ou planos - de nossos futuros lançamentos.



Logo na entrada da feira, encontramos diversos trabalhos de ilustradores novos - tem um mural grandão no qual é possível colar seu portfólio e contato - e exposições de artistas consagrados ao redor do mundo. Tem muita coisa linda!


Outra coisa que eu adoro é andar a esmo entre uma reunião e outra e encontrar "nossos" livros enfeitando outras estantes :-)


 






E claro que Bologna, principalmente, é um lugar de negócios, então entre uma conversa e outra a gente encontra uma joia ou lembra daquele livro legal que continua livre no Brasil - e vai virar filme!




É o momento não só de ver as novidades, mas saber como anda o mercado na Itália, na Espanha, na Inglaterra, nos Estados Unidos, na Korea, no Japão, na França, na Alemanha...






No jantar para os editores de Vampire Diaries - quando ganhei dois marcadores * mara * que estou decidindo como sortear pra vocês - pude conhecer mais de 40 pessoas tão envolvidas e empolgadas com a febre TVD quanto eu... É bom se sentir normal, minha gente ; - )




Então é isso, galera! A feira é sempre maravilhosa e a gente volta com muito gás e vontade de mostrar pra vocês tudo de legal que vimos por lá. Pena que eu ainda não possa contar tudo... e não, não vou dar uma de Lizzie Nichols, mas, qualquer dúvida, podem perguntar nos comentários :) Bj da Ana